Ficha do Filme

O DIABO VESTE PRADA

(The Devil Wears Prada, 2006)

Estrela ativa Estrela ativa Estrela ativa Estrela ativa Estrela ativa Estrela ativa Estrela ativa Estrela ativa Estrela inativa Estrela inativa

DVD

Estreia

22/09/2006

Andrea (Anne Hathaway) é uma jovem que se muda para Nova York a fim de tentar uma carreira como jornalista. Ela consegue um emprego na maior revista de moda da cidade, editada pela poderosa Miranda Priestly (Meryl Streep), mas tem sérios problemas com as exigências do novo emprego, incluindo as tarefas absurdas ordenadas pela chefe.

Vote

COMPARTILHE:

FICHA TÉCNICA

Gênero: Comédia Dramática

Direção: David Frankel

Roteiro: Aline Brosh McKenna

Elenco: Adrian Grenier, Anne Hathaway, Emily Blunt, Gisele Bündchen, Meryl Streep, Stanley Tucci, Tracie Thoms

Produção: Wendy Finerman

Fotografia: Florian Ballhaus

Trilha Sonora: Theodore Shapiro

Duração: 110 min.

Ano: 2006

País: Estados Unidos

Cor: Colorido

Estreia: 22/09/2006 (Brasil)

Classificação: Livre

Informação complementar: Baseado em romance de Lauren Weisberger

EXTRAS

- Comentário do diretor, produtora, figurinista, roteirista, editor e diretor de fotografia
- Featurettes
- Cenas Excluídas
- Erros de Gravação
- Trailer - Áudio: Inglês 5.1, espanhol 5.1 e português 5.1
- Legendas: Português, inglês e espanhol
- Formato de Tela: Widescreen

IMAGENS

CRÍTICA

por Angélica Bito

Alguns filmes são capazes de deixar o público em polvorosa, ansioso por seu lançamento. O Diabo Veste Prada é um deles. Mas os espectadores que aguardam esta comédia são, em sua maioria, interessados em moda. Afinal, esta produção brinca com este mundo, frívolo quando visto pela ótica da maioria dos espectadores. E esta aí o maior trunfo de O Diabo Veste Prada: o filme trata a moda com seriedade, tornando-se melhor ainda do que o esperado. Até mesmo por pessoas como eu, fãs do livro homônimo de Lauren Weisberger, no qual o roteiro foi inspirado.

Dirigida por David Frankel (mais conhecido por seus trabalhos na direção de séries televisivas), a trama é centrada na figura de Andy Sachs (Anne Hathaway, de O Segredo de Brokeback Mountain). Recém-formada em jornalismo, ela se muda para Nova York a fim de conseguir um emprego como articulista em alguma revista da cidade. Mas ela acaba conseguindo trabalho somente na revista de moda Runway, desconhecida pela garota até o momento em que decide tentar uma vaga como assistente de Miranda Priestly (Meryl Streep), a poderosíssima chefe de redação da publicação.

Todos dizem que é emprego desejado por milhares de garotas, mas Andy não faz idéia do porquê. Ao conseguir a tão desejada vaga, têm início os tormentos na vida da jovem. Sua vida pessoal é anulada na medida em que os pedidos (sempre emergenciais) de Miranda tornam-se cada vez mais absurdos, a qualquer hora do dia (ou da noite). Na Runway, a jovem jornalista toma contato não somente com os problemas que surgem ao trabalhar para uma pessoa tão exigente quanto Miranda, mas também com o mundo da moda. Andy passa por uma mudança radical, tanto visualmente quanto em relação ao seu comportamento, mostrando-se muito mais preocupada com o visual do que na época na qual nunca havia pisado no alvo piso da redação da Runway.

O Diabo Veste Prada funciona muito bem como adaptação do livro homônimo. Muitos dramas presentes na publicação, bem como detalhes sobre a batalha pessoal de Andy para conseguir manter a sanidade na Runway, ficaram de fora do roteiro escrito por Aline Brosh McKenna (Leis da Atração), que preferiu priorizar a participação de Miranda na história - que, no livro, era apenas a pessoa que infernizava a vida da protagonista. Idéia excelente, já que Meryl Streep é capaz de humanizar o personagem de uma forma que o livro nunca conseguiria (nem pretendia). Meryl compôs uma chefe exigente, perfeccionista e durona, capaz de existir em qualquer tipo de empresa. De coadjuvante, passou a ser protagonista. Outro acerto do roteiro foi a criação de novas e surpreendentes situações, fazendo com que a produção agrade e surpreenda os que leram o livro. E, para os brasileiros, mais um atrativo: a tão falada presença de Gisele Bündchen como uma das funcionárias da revista. São poucas as falas, mas a modelo brasileira não decepciona nem deve virar piada, como aconteceu com sua incursão cinematográfica anterior (Táxi).

Claro que a atenção deveria ser redobrada em relação aos figurinos. Afinal, O Diabo Veste Prada é uma deliciosa comédia cuja ação acontece no mundo da moda. Miranda Priestly comanda a moda mundial e se veste de forma sóbria, porém cheia de estilo. Elegância, inclusive, é a palavra de ordem no figurino criado por Patricia Field, um guru atualmente entre os fashionistas (como são conhecidos os interessados por moda) por conta de seu trabalho no seriado Sex And The City (pelo qual também passou o diretor David Frankel), no qual apresentava atenção redobrada nos figurinos. A excelente reputação de Patrícia rendeu ao filme o empréstimo de peças não somente da grife que dá nome à produção, mas também Chanel (predominante no vestuário de Andy), Valentino, Donna Karan, Bill Blass, Calvin Klein, Marc Jacobs e Dolce & Gabbana. A própria figurinista revelou que as peças presentes no guarda-roupa usado em O Diabo Veste Prada devem valer mais ou menos US$ 1 milhão.

Apesar do roteiro, performances e figurinos serem acertados, existe um "porém" em O Diabo Veste Prada: a trilha sonora. Capaz de reunir boas canções - que vão de Madonna ao grupo escocês Belle & Sebastian -, a compilação perde o brilho por não conseguir dialogar com as cenas. Mesmo assim, O Diabo Veste Prada é uma comédia dramática acima da média. Ppesar de fazer piada com as frivolidades do mundo da moda, o filme é capaz de levar esse cenário a sério, passando longe do enfadonho. É a prova de que moda consegue ter conteúdo, assim como uma boa comédia.

COMENTAR

comments powered by Disqus

CURIOSIDADES

O filme foi inspirado no best-seller homônimo de Lauren Weisberger, no qual relata sua experiência como assistente de Anna Wintour, editora da revista Vogue. - A top Gisele Bündchen e o estilista Valentino fazem participaç&o
Parceiro R7