Ficha do Filme

UM HOMEM DE MORAL

(Um Homem de Moral, 2008)

Estrela ativa Estrela ativa Estrela ativa Estrela ativa Estrela inativa Estrela inativa Estrela inativa Estrela inativa Estrela inativa Estrela inativa

Estreia

05/06/2009

Documentário sobre a obra musical do zoólogo Paulo Vanzolini. O filme tem participação de grandes nomes da nossa música como Chico Buarque, Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Márcia, Inezita Barroso, Paulinho Nogueira, Miúcha, Virgínia Rosa, Ana Bernardo, O Bando de Macambira, Chico Aguiar, Edu Maia, João Macacão, Maria Marta e Adoniran Barbosa.

Vote

COMPARTILHE:

FICHA TÉCNICA

Gênero: Documentário

Direção: Ricardo Dias

Roteiro: Ricardo Dias

Produção: Zita Carvalhosa

Fotografia: Carlos Ebert

Trilha Sonora: Italo Perón

Duração: 84 min.

Ano: 2008

País: Brasil

Cor: Colorido

Estreia: 05/06/2009 (Brasil)

CRÍTICA

por Heitor Augusto

Paulo Vanzolini é um senhor que acaba de completar 85 anos. Mesmo sendo muito conhecido por suas composições, nunca considerou a música seu ganha pão ou profissão. Sua paixão mesmo é a zoologia e uma boa incursão na mata. Além de sambista e zoólogo, Vanzolini também é a estrela do documentário Um Homem de Moral.

Ricardo Dias, diretor do longa, já havia feito um documentário sobre o Vanzolin zoólogo, No Rio Amazonas. Desta vez, dá muito mais atenção à música. Dias fez a opção de não realizar entrevistas que ratifiquem ou desmintam o talento do compositor, que é o único formalmente entrevistado. Opção que exigiria uma poética imensa nas imagens que não trouxessem Vanzolini. Por pouquíssimas vezes, a imagem do filme esteve à altura das rimas do compositor.

Quando o autor de Boca da Noite está na tela, há um contato eletrizante entre filme e espectador. Vanzolini é um contador de "causos", mas fica muito sério ao explicar o quão elaborado é o labor da composição. “É um trabalho muito duro, às vezes fico seis meses buscando a palavra certa”. Pintor do cotidiano tal qual Noel Rosa, ele busca, como explica o filme, seus motes em situações que aparecem à sua frente - até mesmo na sala de recepção do Hospital das Clínicas.

Quando o compositor não está focado, Dias recorre a imagens de pessoas que integram o cotidiano de São Paulo, matéria-prima da obra de Vanzolini. Há uma brilhante sequência na qual cada item descrito pela canção - ônibus e morro, por exemplo - é captado pelas câmeras de Dias. Há outras, porém, que a conexão é fraca e imagem torna-se apenas mecanismo para passar de capítulos ou temas da entrevista. E o filme perde ritmo.

O diretor, que também é da área de biologia, teve grande acesso não apenas à intimidade de Vanzolini, mas da construção do álbum Acerto de Contas com Paulo Vanzolini, que reuniu diversos intérpretes de canções do paulistano. Dias capturou a malemolência de Martinho da Vida, a disciplina de Chico Buarque, a dedicação de Ana Bernardo - cantora e mulher de Vanzolini -, a segurança de Elton Medeiros, a simpatia de Miúcha, entre outros.

Como tributo musical, Um Homem de Moral - título extraído da canção mais famosa do compositor, Volta por Cima, gravada pela primeira vez em 1967 por Noite Ilustrada - é um digno registro. Como filme tenta trazer imagens tão potentes como as músicas de Vanzolini, poderia ter ido além, já que optou por não rechear o filme de entrevistas. Uma atitude ousada, frise-se, que nem sempre dá o melhor resultado.

COMENTAR

comments powered by Disqus
Parceiro R7