007 CASSINO ROYALE

007 CASSINO ROYALE

(Casino Royale (2006))

2006 , 144 MIN.

14 anos

Gênero: Ação

Estréia: 15/12/2006

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Martin Campbell

    Equipe técnica

    Roteiro: Neal Purvis, Paul Haggis, Robert Wade

    Produção: Barbara Broccoli, Michael G. Wilson

    Fotografia: Phil Meheux

    Trilha Sonora: David Arnold

    Estúdio: Babelsberg Film, Casino Royale, Casino Royale Productions, Columbia Pictures, Eon Productions, Government of the Commonwealth of the Bahamas, Stillking Films

    Distribuidora: Sony Pictures

    Elenco

    Alessandra Ambrosio, Alex Dimitrios, Andreas Daniel, Carlos Leal, Caterina Murino, Charlie Levi Leroy, Christina Cole, Claudio Santamaria, Clemens Schick, Crispin Bonham-Carter, Daniel Craig, Darwin Shaw, Diane Hartford, Dusan Pelech, Emmanuel Avena, Eva Green, Félicité Du Jeu, Giancarlo Giannini, Isaach De Bankolé, Ivan G'Vera, Ivana Milicevic, Jaroslav Jankovsky, Jason Durran, Jeffrey Wright, Jerry Inzerillo, Jesper Christensen, Jessica Miller, Jirí Lenc, John Chancer, John Gold, Joseph Millson, Judi Dench, Jürgen Tarrach, Lazar Ristovski, Leo Stransky, Ludger Pistor, Mads Mikkelsen, Makhoudia Diaw, Malcolm Sinclair, Marcela Martincáková, Martin Ucík, Martina Duravolá, Michael G. Wilson, Michael Offei, Michaela Ochotská, Miroslav Simunek, Olutunji Ebun-Cole, Paul Bhattacharjee, Peter Brooke, Peter Notley, Phil Meheux, Rebecca Gethings, Regina Gabajová, Richard Sammel, Robert G. Slade, Robert Jezek, Sebastien Foucan, Simon Abkarian, Simon Cox, Tobias Menzies, Tom Chadbon, Tom So, Tsai Chin, Urbano Barberini, Valentine Nonyela, Veronika Hladikova, Veruschka von Lehndorff, Vladimír Kulhavý, Vlastina Svátková

  • Crítica

    15/12/2006 00h00

    Na abertura de 007 Cassino Royale, Chris Cornell, intérprete e compositor do tema musical desta produção, avisa: "O mais frio dos sangues corre pelas minhas veias". E você sabe o nome de quem possui essa frieza: Bond. James Bond. O personagem, criado pelo escritor britânico Ian Fleming, tornou-se mítico no cinema e, desde que apareceu no cinema pela primeira vez em 007 Contra o Satânico Dr. No (1962), ficou conhecido por ter permissão da Rainha para matar. Esta produção marca a estréia de Daniel Craig (Munique) como o agente 007. A escolha causou certa polêmica: muitos apostaram no fracasso do ator no papel. Os que apostaram saíram perdendo, já que Craig é a melhor coisa que a franquia 007 poderia adquirir.

    007 Cassino Royale é baseado no primeiro livro escrito por Fleming protagonizado pelo agente, em 1953. Portanto, a história foca o início da carreira de Bond como 007. O filme começa com sua promoção como agente especial. Sua primeira missão - que culmina numa já histórica cena de perseguição em Madagascar - tem um desfecho desastroso, ameaçando até as relações diplomáticas entre o país africano e a Inglaterra. Mesmo assim, M (Judi Dench) confia mais uma vez no agente por seus dotes na jogatina: como o melhor jogador de pôquer do MI6, recebe a missão de viajar a Montenegro, nos Bálcãs da Europa, para participar de um torneio exclusivo no Cassino Royale. O desafiante é Le Chiffre (Mads Mikkelsen, de Corações Livres), que coloca em jogo US$ 10 milhões. Para participar do torneio, os interessados devem colocar à mesa a mesma quantia. Fornecedor de armas a terroristas, o vilão precisa recuperar esse dinheiro para se safar de um grande problema que conseguiu com guerrilheiros africanos. Bond, por outro lado, tem a função de impedir que Le Chiffre ganhe o pequeno e luxuoso torneio e, conseqüentemente, siga financiando o terrorismo. A participação do agente no jogo é financiada pelo Ministério da Fazenda, que envia uma representante a Montenegro, que deve monitorar o bom uso do montante. Uma atração surge automaticamente entre Bond e Vesper Lynd (Eva Green).

    Com orçamento de US$ 72 milhões, 007 Cassino Royale tem produção luxuosa, desde as estonteantes locações até o elegantíssimo figurino desfilado tanto por Craig quanto por Eva Green. Mesmo com tanta elegância visual, o filme tem altas doses de ação, especialmente conferido à composição do personagem nesta aventura. Não é somente o ator que é novo nesse papel: sua personalidade é tratada de forma diferente. Isso porque a produção foca as primeiras missões do agente, que se encontra imaturo, apesar de já apresentar a frieza do personagem na execução de suas missões. Diferentemente do Bond retratado nos 21 filmes oficiais anteriores, aqui ele é capaz, também, de ser passional, o que contribui na intensidade da produção em todos os sentidos, tanto na ação quanto na sedução (marca registrada de 007). Ao mesmo tempo em que 007 Cassino Royale mantém algumas características tradicionais que marcaram a franquia cinematográfica, como as piadas e o luxo, existe uma maturidade evidente aqui. Se grupos feministas andaram atacando o personagem por tratar as Bond Girls como mulheres-objeto, aqui ele se envolve de forma mais intensa com a coadjuvante, Vesper, que não desfila de biquíni como é de costume, mas sim com lindíssimos vestidos longos e ternos femininos. Também existe, então, uma mudança significativa na criação da Bond Girl e a escolha de Eva Green para este papel é essencial. A atriz, que estreou no cinema de forma ousada em Os Sonhadores (2003), assume muito bem a função de encarnar uma Bond Girl que apresenta a sensualidade e a personalidade forte o suficiente para despertar o raro interesse legítimo de Bond.

    Tudo em 007 Cassino Royale é mais plausível, desde o fato de 007 ser passional até a criação do vilão. Aqui, Le Chiffre não quer dominar o mundo, mas sim encher os bolsos de dinheiro, independente da forma como o obtém, seja em jogatinas ou vendendo armas a terroristas. Neste filme, Bond se machuca, se joga de guindastes, comete erros, abrindo mão, pelo menos nos momentos mais violentos, das armas e "brinquedinhos" modernos que o agente usa nos outros filmes. A própria escolha do ator já dá uma idéia do que os produtores pretendiam neste filme. Daniel Craig não tem a beleza clássica dos atores anteriores que interpretaram James Bond; os traços de seu rosto são duros, pesados; seu corpo, bastante musculoso, foge do padrão de elegância esguia dos visuais anteriores. Assim, Craig constrói um 007 muito mais humano, forte e incrivelmente sensual.

    O diretor Martin Campbell, que dirigiu Pierce Brosnan em sua estréia como o personagem em 007 Contra GoldenEye (1995), volta a conduzir um filme da franquia tendo o papel de reformular totalmente o personagem. Humanizando-o, o diretor consegue criar mais do que simplesmente um filme de 007, mas, principalmente, um excelente filme de ação. O resultado foi tão bem-recebido que, antes mesmo do longa-metragem chegar aos cinemas, já foi anunciada a produção de mais um filme protagonizado pelo agente secreto: Bond 22 estréia em 2008 trazendo Craig novamente no papel.

    Em tempo: Cassino Royale, de 1967, é adaptação do mesmo livro que inspirou este filme, mas não é considerado um filme "oficial" da franquia James Bond.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus