1408

1408

(1408)

2007 , 104 MIN.

14 anos

Gênero: Terror

Estréia: 02/11/2007

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Mikael Håfström

    Equipe técnica

    Roteiro: Larry Karaszewski, Matt Greenberg, Scott Alexander, Stephen King

    Produção: Lorenzo di Bonaventura

    Fotografia: Benoît Delhomme

    Trilha Sonora: Gabriel Yared

    Estúdio: Di Bonaventura Pictures, Dimension Films

    Elenco

    Jasmine Jessica Anthony, John Cusack, Len Cariou, Mary McCormack, Paul Kasey, Ray Nicholas, Samuel L. Jackson, Tony Shalhoub

  • Crítica

    02/11/2007 00h00

    Finalmente, depois de muitos anos, conseguiram fazer uma adaptação de Stephen King à altura do grande escritor que ele é: um dos melhores na literatura de terror e suspense. O maior desses recentes fracassos é O Apanhador de Sonhos, de 2003. Mas, entre as adaptações do autor, podemos encontrar grandes clássicos, como Conta Comigo (1986), Carrie - A Estranha (1976) e Cemitério Maldito (1989).

    1408 é roteirizado pela dupla Scott Alexander (O Mundo de Andy) e Matt Greenberg (Halloween H20 - Vinte Anos Depois), sendo o primeiro longa-metragem que eles adaptam de um texto de Stephen King e espero que não seja o último. Pelo menos não será para Alexander, que assinará o roteiro do projeto dirigido por Eli Roth (O Albergue) chamado Cell - baseado no livro de King lançado em janeiro de 2006.

    O enredo de 1408 é baseado em um conto homônimo do livro Tudo É Eventual. Claro que, por se tratar de uma história de um pouco mais de 20 páginas, o filme toma a liberdade de acrescentar informações ao contexto. Mas isso é feito sem descaracterizar a trama e, se por um acaso King quisesse reescrever 1408 em um formato maior, com certeza seguiria essa mesma linha.

    Mike Enslin (John Cusack) é um autor de livros sobre lugares assombrados. Cético, ele não acredita nas próprias histórias que escreve, além de não possuir um público muito extenso. Enquanto termina seu último livro, Dez Noites em Quartos de Hotéis Mal-Assombrados, ele recebe um cartão postal do hotel Dolphin, em Nova York, com a seguinte mensagem: "Não se hospede no 1408". Obviamente, Mike fica curioso com o quarto e resolve investigar. Ele descobre que todos que se hospedaram morreram estranhamente. Ao chegar ao hotel, o gerente Gerald Olin (Samuel L. Jackson) tenta fazê-lo desistir da idéia e lhe conta que o quarto é muito mais perigoso do que pensa ao somar quase 60 vítimas em seu histórico. Mesmo assim, Mike decide encarar o desafio e passar pelo maior pesadelo que poderia enfrentar.

    John Cusack (A Sangue Frio) ajuda para que o sucesso do longa seja concretizado, pois de nada adiantaria um ator mediano para um personagem tão denso, presente nos 104 minutos de duração - nas principais cenas, sozinho. O protagonista enlouquece aos poucos, envolvendo o público em um clima apreensivo. O trabalho de direção de Mikael Håfström (Fora de Rumo) é consciente e preciso; ele garante um resultado limpo, reservando a perplexidade para o enredo.

    1408 é extremamente perturbador, capaz de deixar o espectador com calafrios durante dias. Com base no terror psicológico, a produção foge da contagiante moda lançada pela série Jogos Mortais e seu sofrimento explícito e sangrento.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus