2 FILHOS DE FRANCISCO - A HISTÓRIA DE ZEZÉ DI CAMARGO E LUCIANO

2 FILHOS DE FRANCISCO - A HISTÓRIA DE ZEZÉ DI CAMARGO E LUCIANO

(2 Dois Filhos de Francisco - A História de Zezé Di Camargo e Luciano)

2005 , 132 MIN.

Gênero: Drama

Estréia: 19/08/2005

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Breno Silveira

    Equipe técnica

    Roteiro: Breno Silveira, Carolina Kotscho, Domingos de Oliveira, Luciano Camargo, Patrícia Andrade

    Produção: Breno Silveira, Emanoel Camargo, Leonardo Monteiro de Barros, Luciano Camargo, Luiz Noronha, Pedro Buarque de Hollanda, Pedro Guimarães, Rommel Marques

    Fotografia: André Horta, Paulo Souza

    Trilha Sonora: Caetano Veloso

    Estúdio: Columbia TriStar Filmes do Brasil, Conspiração Filmes, Globo Filmes, ZCL Produções Artísticas

    Elenco

    Ângelo Antônio, Ciça Castello, Dablio Moreira, Dira Paes, Emanoel Camargo, Francisco José de Camargo, Helena de Siqueira Camargo, Helena Siqueira de Camargo, Jackson Antunes, José Dumont, Katia Delfino, Leonardo Monteiro de Barros, Lima Duarte, Luciano Camargo, Márcio Kieling, Marcos Henrique, Maria Lucier Camargo, Marlene José Camargo, Natália Lage, Paloma Duarte, Thiago, Thiago Mendonça, Walter José de Camargo, Wellington José de Camargo, Wesley José de Camargo, Wigor Lima, Zezé di Camargo

  • Crítica

    19/08/2005 00h00

    Quando foram anunciadas as filmagens de uma cinebiografia dos cantores sertanejos Zezé Di Camargo e Luciano, torci o nariz. Talvez você também, caro leitor. Afinal, como diz a sabedoria popular, "gato escaldado tem medo de água". Em se tratando de um filme baseado na vida de celebridades, Cinderela Baiana fala por si só, somente citando um exemplo. 2 Filhos de Francisco - A História de Zezé Di Camargo e Luciano tinha tudo para ser, no mínimo, piegas. Afinal, todo artista que quer filmar seu passado tem um objetivo: mostrar ao povo que, apesar de suas fazendas e fortuna, passou por alguns perrengues no passado. Dessa forma, o maior triunfo deste filme é ser exatamente tudo que eu, talvez você também, não esperávamos: apesar de ser sobre dois artistas bem-sucedidos, que superaram uma série de provações para chegar onde estão, 2 Filhos de Francisco - A História de Zezé Di Camargo e Luciano é sensível sem ser piegas. Não bastando, como peça artística, é muito bem-feito, ponto que deve conquistar não somente os fãs do gênero musical sertanejo, mas os que gostam de um bom filme. Como eu e você.

    O foco de 2 Filhos de Francisco - A História de Zezé Di Camargo e Luciano não é centrado nos artistas, e sim na família. Mais precisamente no pai, Francisco (Ângelo Antônio), que sempre foi fascinado pelo sertanejo. Vivendo e criando a maioria dos seus sete filhos no interior de Goiás, Francisco sempre fez questão de manter o rádio de pilha ligado. O sertanejo embalou não somente sua vida, mas a de sua família também, incluindo a esposa Helena (Dira Paes). Eis que o sonho de tornar dois de seus filhos - Mirosmar (Dáblio Moreira) e Emival (Marcos Enrique) - uma dupla sertaneja bate à sua porta. No começo, os meninos estranham, especialmente Emival (Marcos Enrique), que prefere jogar bola a aprender a tocar violão. Mirosmar, no entanto, sempre se esforçou para tocar os instrumentos musicais de forma a chegar a incomodar seus irmãos. Afinal, ele tocava mal, muito mal, mas era persistente.

    Quando partem para Goiânia para tentar uma vida melhor, depois de serem expulsos da terra que ocupavam, encontram um empresário (José Dumont) inescrupuloso, porém carismático, que os leva em turnê por meses sem sequer informar a família sobre os rumos que a viagem ia tomando. A entrada desse personagem é importante para que aconteça uma reviravolta na história dos cantores, que nunca mais voltaram como os mesmos. 2 Filhos de Francisco - A História de Zezé Di Camargo e Luciano acompanha a infância da família e, também, mostra a entrada de Luciano (Thiago Mendonça) na dupla ao lado de seu irmão mais velho Zezé (na idade adulta, vivido por Marcio Kieling). A narração termina no estouro de É o Amor, primeiro sucesso da dupla que veio marcar não somente a cultura musical brasileira, como a vida de toda a família de Francisco.

    O filme mostra as principais passagens da vida dos dois, focando principalmente na infância dos rapazes. Fazendo rir em algumas horas, chorar noutras, 2 Filhos de Francisco - A História de Zezé Di Camargo e Luciano tem o tempero certo. Além das ótimas atuações do elenco - que perde um pouco com a falta de presença de Kieling -, o filme é muito bem dirigido pelo estreante na condução de longas-metragens Breno Silveira. O roteiro, escrito pelas também novatas Patrícia Andrade e Carolina Kotcho, aproveita-se do ótimo argumento para desenvolver uma história cativante, que mistura humor e sensibilidade na dosagem certa.

    2 Filhos de Francisco - A História de Zezé Di Camargo e Luciano tem tudo para ser a maior bilheteria de filmes nacionais neste ano. Além de levar obrigatoriamente todos os milhões de fãs da dupla às salas de cinema, a produção ainda chega com a missão de limar com os preconceitos de alguns que gostam de filmes, mas não suportam a música sertaneja. Eu, por exemplo, nunca tinha ouvido tanto sertanejo quanto neste filme. E cá estou eu dizendo que trata-se de um bom filme. Isso por que 2 Filhos de Francisco - A História de Zezé Di Camargo e Luciano ultrapassa o gênero musical: é um retrato do povo brasileiro. Francisco é caipira, brasileiro de raiz e tem um sonho. Como milhões que, infelizmente, moram em cidades onde não se têm nem cinema. Piegas, mas funciona nas salas de cinema. Agora, basta torcer para que seja inaugurada a fase de filmes populares com qualidade para que o cinema brasileiro bata novamente a marca de 10 milhões de espectadores atingidos com Dona Flor e Seus Dois Maridos.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus