24 CITY

24 CITY

(Er shi si cheng ji/ 24 Cities/ 24 City)

2008 , 107 MIN.

Gênero: Drama

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Zhang Ke Jia

    Equipe técnica

    Roteiro: Jia Zhang-Ke, Zhai Yongming

    Produção: Jia Zhang-Ke, Shozo Ichiyama, Wang Hong

    Fotografia: Nelson Yu Lik-wai, Wang Yu

    Trilha Sonora: Lim Giong

    Estúdio: Xstream Pictures

    Elenco

    Jianbin Chen, Joan Chen, Liping Lu, Tao Zhao

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Se Eduardo Coutinho é o mestre brasileiro na arte de brincar na fronteira entre documentário e ficção, Jia Zhang-ke vem se aprimorando na arte de derrubar a classificação de gênero cinematográfico.

    Em Em Busca da Vida, o cineasta assinou uma ficção com cara de documentário, em seu novo longa, 24 City, Zhang-ke assina um documentário com cara de ficção. Mas, um alerta: o espectador não pode se perder apenas no deslumbramento do limite ficção/ documentário. O que 24 City traz na telona é potente o suficiente para pegar pela história, não apenas pela forma.

    A cidade de Chengdu possui um conjunto de 420 fábricas que serão demolidas para a construção de um condomínio residencial de luxo. Essa breve sinopse já permite olhar para o retrato e presente da China, cujo comunismo instalado em 1949 foi derrubado para a instauração do capitalismo.

    Mas esse é o subtexto. O diretor foca as histórias dos personagens. Cada um desenvolveu algum tipo de relação com o "420". A grande maioria é triste, como a da jovem Pequena Flor, cuja beleza não se traduziu em felicidade amorosa.

    Zhang-ke não se importa em revelar quem interpreta e quem conta a verdade. Porém, assim como Eduardo Coutinho já havia feito em Jogo de Cena, não importa se é uma atriz ou quem viveu a experiência relatada. O grande barato não é quem diz, mas o que é dito.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus