24 HORAS PARA MORRER

24 HORAS PARA MORRER

(Oxygen)

1999 , 106 MIN.

16 anos

Gênero: Suspense

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Richard Shepard

    Equipe técnica

    Roteiro: Richard Shepard

    Produção: Jonathan Stern

    Fotografia: Sarah Cawley

    Elenco

    Adrien Brody, James Naughton, Laila Robins, Maura Tierney, Paul Calderon

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    A história até que não é má: Harry (Adrien Brody, de Além da Linha Vermelha) é um psicopata que enterra viva a esposa de um milionário, deixando-a com oxigênio suficiente apenas para 24 horas. Porém, ao contrário do que seria óbvio pensar, o rapaz não está interessado no dinheiro do resgate. Ele prefere infernizar a vida de Madeline (Maura Tierney, de O Mentiroso e Instinto), a policial responsável pelo caso. Por que? Só vendo o filme até o final.
    Ou seja, o problema de 24 Horas para Morrer não é exatamente o seu argumento. A produção, porém, é de uma pobreza impressionante para os padrões americanos atuais. Richard Shepard dirige seu próprio roteiro de forma burocrática, sem a mínima criatividade. Enquadramentos os mais tradicionais possíveis, montagem convencional, cenas de ação mal produzidas (até os carros são velhos e feios), direção de arte beirando o estudantil e outros problemas técnicos que nem merecem ser citados fazem de 24 Horas para Morrer um verdadeiro desperdício de tempo e dinheiro para os fãs de cinema.
    Tudo bem que se trata de uma produção de baixo orçamento feita para a televisão americana, e que na realidade, só está estreando no circuito brasileiro para alavancar as futuras vendas em vídeo. Mas não precisava ser tão amador assim.

    08 de setembro de 2000
    ------------
    Celso Sabadin é jornalista especializado em cinema desde 1980. Atualmente é crítico da Rede Bandeirantes de Rádio e Televisão e do Canal 21 e colunista do Cineclick às sextas-feiras.
    [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus