24 HORAS: REDENÇÃO

24 HORAS: REDENÇÃO

(24: Redemption)

2008 , 83 MIN.

Gênero: Ação

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Jon Cassar

    Equipe técnica

    Roteiro: Howard Gordon

    Produção: Michael Klick, Paul Gadd

    Fotografia: Rodney Charters

    Trilha Sonora: Sean Callery

    Estúdio: Imagine Entertainment

    Elenco

    Bob Gunton, Cherry Jones, Colm Feore, Eric Lively, Gil Bellows, Jon Voight, Kiefer Sutherland, Peter MacNicol, Powers Boothe, Robert Carlyle

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    "Matar Jack Bauer não o mata. Apenas o deixa mais nervoso." É com esse espírito que o filme para TV 24: A Redenção, baseado no bem-sucedido seriado 24 Horas, começa. Mas não pense que durante toda a trama, o agente da Unidade Contra-Terrorismo (UCT) se mantém durão.

    Jack Bauer (interpretado pelo ator-problema Kiefer Sutherland) foge de seu passado em um país fictício chamado Sengala, na África. Lá, ele ajuda seu amigo Carl (Robert Carlyle) na escola para crianças que criou em vilarejo próximo à capital. Vivendo uma vida sem grandes emoções, Bauer é procurado pelo governo dos Estados Unidos, mas ainda não sabe o real motivo desta procura. Ele decide abandonar o local quando Frank Trammell (Gil Bellows), representante da embaixada norte-americana no país, ameaça cortar a verba da escola de Carl se Bauer não se entregar.

    Bauer ainda consegue se envolver indiretamente com o ditador Juma (Tony Todd), que planeja um golpe militar para governar Sengala. O coronel Dubako (Hakeem Kae-Kazim) é o braço direito de Juma capturando meninos nas ruas da cidade e os treinando com armamentos pesados, financiados por Jonas Hodges (Jon Voight), empresário ligado à política. Tentando proteger as crianças da escola, Bauer é torturado com uma faca em brasa - sai praticamente ileso - e acaba assassinando um dos membros da equipe de Dubako, que também passa a persegui-lo pessoalmente.

    No meio de toda a confusão envolvendo o ditador africano, Bauer e um empresário ligado ao governo, a primeira presidente mulher dos Estados Unidos, Allison Taylor (Cherry Jones), está tomando posse. Logo no seu primeiro dia como a "mulher mais importante do mundo", ela tem de lidar com a arrogância já conhecida de Noah Daniels (Powers Boothe), que havia assumido o cargo no final da sexta temporada do seriado.

    Jack Bauer não encara apenas armas pesadas e inimigos mortais nas duas horas do filme (que se passa das 15h às 17h de um dia). Desta vez, o agente tem de lidar com suas próprias emoções, que aparentam estar à flor da pele. Talvez, os problemas que Sutherland teve de enfrentar durante a pausa na produção da série sejam refletidos em sua atuação (o ator passou 48 dias preso por dirigir alcoolizado no fim de 2007). A ambientação da trama é bem feita e os figurinos são bem característicos. 24: A Redenção relaciona-se com as mudanças pelas quais os Estados Unidos estão passando, com a eleição de Barack Obama, de uma forma clara, mas não declarada.

    A trama não faz sentido para aqueles que pretendem assistir ao filme sem conhecer a história de Bauer, já que muitos elementos das temporadas anteriores de 24 Horas são citados e a carga emocional do personagem, bem como tudo que aconteceu com ele nas seis temporadas que antecedem 24: A Redenção, dão o tom ao filme. Assim, o longa cumpre sua função de conectar o sexto pior dia na vida de Bauer ao início da sétima temporada. Os fãs não deverão esperar por um fim conclusivo no primeiro longa-metragem baseado na série de TV. São deixadas diversas histórias em aberto, como a do jovem dependente químico Chris (Kris Lemche), as indiretas de Daniels para Allison, além de pequenos detalhes que serão esclarecidos ao longo da sétima temporada, que estreará em janeiro dos Estados Unidos. 24: A Redenção chega em DVD no Brasil em 7 de janeiro de 2009.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus