5 FRAÇÕES DE UMA QUASE HISTÓRIA

5 FRAÇÕES DE UMA QUASE HISTÓRIA

(5 Frações de uma Quase História)

2007 , 98 MIN.

16 anos

Gênero: Drama

Estréia: 09/05/2008

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Armando Mendz, Cris Azzi, Cristiano Abud, Guilherme Fiúza, Lucas Gontijo, Thales Bahia

    Equipe técnica

    Produção: André Carrera

    Elenco

    Cláudio Jaborandy, Cynthia Falabella, Gero Camilo, Jece Valadão, Leonardo Medeiros, Luiz Arthur, Nivaldo Pedrosa

  • Crítica

    09/05/2008 00h00

    O nome de Robert Altman virou referência quando se fala de "diferentes histórias de vários personagens que acabam se cruzando no decorrer da trama". Sempre quando um filme tem este tipo de estrutura, logo surge a comparação com Short Cuts - Cenas de Vidaou mesmo Prêt-A-Porter, do genial diretor já falecido. Porém, não é obrigatório ser Robert Altman para extrair bons resultados desta fórmula. A produção brasileira 5 Frações de uma Quase História é prova disso.

    Primeiro longa de ficção realizado pela produtora Camisa Listrada, 5 Frações de uma Quase História é uma produção mineira feita a 12 mãos, na qual seis diretores (Armando Mendz, Cristiano Abud, Cris Azzi, Guilherme Fiúza, Lucas Gontijo e Thales Bahia) se dividiram para contar tramas diferentes, mas que acabam se tangenciando levemente no mesmo espaço, no caso, a cidade Belo Horizonte.

    Seus protagonistas são: um fotógrafo obcecado por pés femininos, um homem que se projeta em situações vistas na TV, um funcionário público que recebe uma proposta de um juiz corrupto, um trabalhador de um matadouro com o casamento em crise e uma secretária desiludida no amor. Em todas as histórias, prevalece a angústia humana, a solidão, a desesperança. Eventualmente, até um leve toque de humor ácido. Por meio de vários grafismos estilísticos de enquadramento e, principalmente, edição, percebe-se claramente a cultura publicitária que também emana da produtora Camisa Listrada. Por vezes, o conteúdo fica em segundo plano, encoberto pelas "firulas" visuais. Mas, aos poucos, o filme ganha corpo e vai conquistando a atenção do público. Principalmente em seus momentos finais, quando são revelados os pontos em comum que acabarão por unir as várias histórias.

    Como todo filme feito em episódios e com vários diretores, há um toque de irregularidade, alternando momentos inspirados e outros nem tanto. Mas de uma forma geral é uma obra que atrai pelo inusitado e também pelo ótimo elenco, que reúne Leonardo Medeiros (Não por Acaso), Gero Camilo (Bicho de Sete Cabeças), Luiz Arthur, Cynthia Falabella, Murilo Grossi, Cláudio Jaborandy (Latitude Zero), Nivaldo Pedrosa e Jece Valadão, em seu último trabalho completo como ator.

    No Festival de Cinema de Pernambuco de 2007, o filme levou o Prêmio Especial do Júri e de Melhor Direção de Arte. Vale a pena dar uma olhada com carinho.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus