A ALEGRIA DE EMMA

A ALEGRIA DE EMMA

(Emmas Glück)

2006 , 99 MIN.

16 anos

Gênero: Comédia Dramática

Estréia: 03/10/2008

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Sven Taddicken

    Equipe técnica

    Roteiro: Claudia Schreiber, Ruth Toma

    Produção: Hejo Emons, Ralph Schwingel, Stefan Schubert

    Fotografia: Daniela Knapp

    Trilha Sonora: Christoph Blaser, Steffen Kahles

    Elenco

    Hinnerk Schönemann, Jördis Triebel, Jürgen Vogel, Karin Neuhäuser, Martin Feifel, Nina Petri

  • Crítica

    03/10/2008 00h00

    O encontro entre duas pessoas totalmente opostas entre si que acaba trazendo - de alguma forma - redenção e aprendizado de vida não é exatamente uma grande novidade em termos de roteiros cinematográficos. Mas pode render filmes interessantes como este simpático A Alegria de Emma, produção alemã que acumula quase duas dezenas de indicações e premiações em eventos internacionais.

    A Emma (Joerdis Triebel) do título é uma garota rural que vive sozinha em seu sítio falido. Ela consegue colocar um pouco de afeto e carinho em seu trabalho mesmo quando precisa... Matar porcos. Não muito longe dali, está Max (Jürgen Vogel), um solitário e urbano vendedor de automóveis. Praticamente ao mesmo tempo - mas em espaços bem distintos -, Emma e Max recebem más notícias: ela fica sabendo que tem apenas seis semanas para pagar suas dívidas, ou perderá a propriedade. E ele - pior - é informado que tem pouco tempo de vida.

    O destino (sempre ele) se encarregará de colocar frente a frente esta dupla de protagonistas. Aos poucos, eles aprenderão a superar suas diferenças para tentar unir suas carências em busca de uma vida (ou o que resta dela) um pouco mais digna.

    A Alegria de Emma traz uma narrativa clássico-convencional facilmente digerível pelo grande público. É previsível em vários pontos e cruel em outros, embora consiga em determinados instantes contar sua história até com elementos de bom humor. Esta mistura de drama e romance com pitadas cômicas acabou agradando ao público alemão. O filme foi um razoável sucesso de bilheteria por ali, onde levou mais de 350 mil pessoas aos cinemas.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus