A ESTRANHA PERFEITA

A ESTRANHA PERFEITA

(Perfect Stranger)

2007 , 109 MIN.

14 anos

Gênero: Suspense

Estréia: 13/04/2007

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • James Foley

    Equipe técnica

    Roteiro: Todd Komarnicki

    Produção: Elaine Goldsmith-Thomas

    Fotografia: Anastas N. Michos

    Trilha Sonora: Antonio Pinto

    Estúdio: Revolution Studios

    Elenco

    Bruce Willis, Giovanni Ribisi, Halle Berry, Jane Bradbury, Nicki Aycox, Paula Miranda, Tamara Feldman

  • Crítica

    13/04/2007 00h00

    Muitos apontam a carreira de Halle Berry um exemplo recente do que pode acontecer a uma atriz que ganha um Oscar inesperadamente. Premiada pela Academia em 2002 pela atuação em A Última Ceia, Halle passou a ser respeitada mais do que pelo seu belo rosto e corpo. No entanto, ela não conseguiu mostrar a força de seu papel no filme de Marc Forster nos trabalhos seguintes. O ponto alto da impopularidade da atriz pós-Oscar foi em Mulher-Gato (2004), considerado um dos piores filmes dos últimos tempos. A Estranha Perfeita não chega a se igualar à adaptação da HQ; também não é tão ruim quanto Na Companhia do Medo (2003), outro suspense protagonizado por Halle; mesmo assim, não chega nem perto do impacto que A Última Ceia teve na carreira da atriz.

    Ela interpreta a jornalista Rowena, personificando o perfil heróico da forma que esse tipo de profissional é constantemente retratado no cinema. Quando tenta denunciar um senador e não consegue graças a motivos políticos do jornal onde trabalha, ela pede demissão. Ao mesmo tempo, descobre que sua amiga de infância Grace (Nicki Aycox) foi assassinada. Juntando o tempo livre, o ímpeto do jornalismo investigativo e a sede pela justiça, Rowena conta com a ajuda do amigo metido a hacker Miles (Giovanni Ribisi) para investigar a fundo a morte da amiga. Seu principal suspeito é Harrison Hill (Bruce Willis), um poderoso publicitário nova-iorquino, charmoso e mulherengo nas horas vagas. Mesmo sendo casado com uma herdeira milionária, Hill não perde tempo em suas conquistas extraconjugais e rapidamente a bela jornalista entra em seu caminho. É travado, então, um jogo de sedução entre os dois.

    A direção de A Estranha Perfeita é assinada por James Foley, que dirigiu Madonna em Quem É Essa Garota? (1987) e Reese Witherspoon em seu primeiro papel de destaque no suspense Medo (1996). Sua experiência é suficiente para que o suspense no filme seja mantido de forma regular. No entanto, apesar de mostrar algumas reviravoltas, especialmente no desfecho, o roteiro de Todd Komarnicki é calcado em situações já vistas muitas vezes em produções do gênero. A construção dos personagens e as situações nas quais se encontram são tão previsíveis que nem mesmo a surpresa do final é capaz de satisfazer aquele espectador mais cansado dos clichês. Não falta nem a cena na qual um dos personagens resolve o mistério e o desvenda não somente ao público, mas também ao culpado. Quando o filme parece indicar que pode carregar algum erotismo, como no clássico Instinto Selvagem (1992), ele toma outro caminho e segue sendo conduzido pelo esperado. Mesmo com atuações convincentes dos protagonistas e alguns toques de sensualidade, em destaque para Giovanni Ribisi - cuja figura cai como uma luva para um personagem como este -, A Estranha Perfeita não consegue se sobressair num mar de suspenses similares, da mesma forma que Halle Berry, mais uma vez, não consegue ter outro destaque em sua carreira.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus