A NOIVA PERFEITA

A NOIVA PERFEITA

(Prete-moi Ta Main)

2006 , 90 MIN.

14 anos

Gênero: Comédia

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Eric Lartigau

    Equipe técnica

    Roteiro: Alain Chabat, Grégoire Vigneron, Laurent Tirard, Laurent Zeitoun, Philippe Mechelen

    Produção: Alain Chabat, Amandine Billot

    Fotografia: Régis Blondeau

    Trilha Sonora: Erwann Kermorvant

    Estúdio: Chez Wam

    Elenco

    Alain Chabat, Bernadette Lafont, Charlotte Gainsbourg, Grégoire Oestermann Véronique Barrault, Katia Lewkowicz, Marie-Armelle Deguy, Wladimir Yordanoff

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Luis Costa (Alain Chabat, o Júlio César de Asterix e Obelix: Missão Cleópatra) é um solteirão mais do que convicto. Único filho homem de uma família matriarcal, o quarentão se aproveita das irmãs até para os serviços mais prosaicos, como lavar roupa. Conseqüentemente, ninguém o agüenta mais. O plano da família é fazer com que Luis se case o mais rápido possível, por bem ou por mal. Desesperado pela simples possibilidade de entrar para o time dos casados, o rapaz bola o plano "infalível" de alugar uma garota (a ótima inglesa Charlotte Gainsbourg, de Lemming - Instinto Animal) que finja ser sua noiva perante a mãe e o clã de irmãs. A idéia, obviamente, se mostrará das mais desastradas.

    A partir de uma idéia original (ou mais ou menos original?) do próprio Chabat, nada menos que quatro roteiristas simultaneamente tentaram fazer de A Noiva Perfeita uma boa comédia romântica. Não conseguiram. O filme é de uma previsibilidade que beira o infantil e não tem o ritmo suficiente para que a falta de criatividade do roteiro pudesse ser pelo menos disfarçada. Os diálogos não instigam, as situações não provocam, o humor é pouco, o romance não convence e a linguagem é mais televisiva que cinematográfica.

    Mesmo assim, provavelmente pela popularidade de Chabat, o filme foi um grande sucesso de bilheteria na França, onde vendeu mais de 3,6 milhões de ingressos. A Academia de cinema local também foi gentil com a comédia, indicando não apenas Chabat ao César de Melhor Ator, como também Charlotte Gainsbourg ao prêmio de Melhor Atriz e a veterana Bernadette Lafont (no papel de mãe de Luís) à estatueta de Atriz Coadjuvante.

    Pelos números alcançados, pela falta de sutileza cinematográfica, pela pouca criatividade do roteiro e pelo carisma de seus protagonistas, pode-se dizer que A Noiva Perfeita é o equivalente francês do sucesso brasileiro Se Eu Fosse Você.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus