A PEDRA MÁGICA

A PEDRA MÁGICA

(Shorts)

2009 , 89 MIN.

Gênero: Aventura

Estréia: 28/08/2009

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Robert Rodriguez

    Equipe técnica

    Roteiro: Robert Rodriguez

    Produção: Elizabeth Avellan, Robert Rodriguez

    Fotografia: Robert Rodriguez

    Trilha Sonora: Carl Thiel, George Oldziey, Robert Rodriguez

    Estúdio: Imagenation Abu Dhabi FZ, Lin Pictures, Media Rights Capital, Troublemaker Studios

    Elenco

    Jake Short, James Spader, Jimmy Bennett, Jon Cryer, Kat Dennings, Leo Howard, Leslie Mann, Rebel Rodriguez, Trevor Gagnon, William H. Macy

  • Crítica

    26/08/2009 17h10

    Em 2001, o diretor Robert Rodriguez (Planeta Terror) resolveu investir num gênero que segue numa via completamente diferente do restante de sua filmografia: o infantil. Pequenos Espiões rendeu US$ 147 milhões mundialmente e três continuações. Rodriguez seguiu investindo no gênero em As Aventuras de Shark Boy e Lava Girl em 3-D (2005), que não foi tão bem nas bilheterias quanto a primeira trilogia infantil de Rodriguez, assim como sua nova incursão no gênero, A Pedra Mágica, que estreou nos EUA faturando US$ 6 milhões no primeiro fim de semana – valor baixo, em se tratando de uma produção infantil.

    O interesse do diretor ao gênero veio dos filhos – três deles, Rocket, Racer e Rebel Rodriguez, estão no elenco de A Pedra Mágica, aliás -; o diretor queria também dialogar com a geração deles. Este novo filme segue sendo para os pré-adolescentes, que podem se empolgar com os efeitos especiais e com a linguagem bem típica. E Rodriguez sabe como falar com esse público. A premissa é clichê: menino descobre um objeto capaz de transformar o desejo do possuidor em realidade, o que causa enormes problemas a todos ao seu redor. As consequências do aparecimento desse objeto também.

    Quem narra a história é Toco (Bennett), um dos meninos que põe a mão a tal pedra que dá nome à aventura, o que dá à narrativa um tom entrecortado por comentários, separada por capítulos. Mas o filme vale principalmente pelos efeitos especiais bastante caprichados. Além disso, o visual colorido e a boa atuação do elenco infantil – encabeçado por Jimmy Bennett, que viveu o jovem Kirk em Star Trek, e a excelente Jolie Vanier, que vive a vilã mirim Helvetica – também ajudam a conquistar o espectador.

    Embora tenha visual e tom de narrativa acertados, A Pedra Mágica não traz muitas novidades no gênero, principalmente por ter como base um argumento fraco, já batido, o que é uma pena, já que Rodriguez tem a capacidade de dialogar com a faixa etária do público ao qual pretende atingir, questão mais complicada quando se aventura em produções do gênero.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus