Críticas

Veja o que esperar das novidades nas telonas e estreias com os comentários da nossa equipe especializada.

A QUALQUER CUSTO

(Hell Or High Water, 2016)

Estrela ativa Estrela ativa Estrela ativa Estrela ativa Estrela ativa Estrela ativa Estrela ativa Estrela ativa Estrela inativa Estrela inativa
02/02/2017 15h19
por Daniel Reininger

Bons faroestes se tornam cada vez mais raros, então é ótimo quando uma produção como A Qualquer Custo chega aos cinemas. O longa, indicado de forma justa ao Oscar de Melhor Filme, traz toda a violência e decadência do tema enquanto acompanha dois anti-heróis em sua busca por uma vida melhor e vingança por meio de assaltos no interior do Texas.

Tanner (Ben Foster) e Toby (Chris Pine) são irmãos. Quando os conhecemos, estão no meio de um assalto potencialmente violento, mas que, por pouco, não sai de controle. Nesse momento, ainda não temos ideia se a dupla faz isso há tempos ou se é a primeira tentativa deles, mas não importa, já estamos intrigados com sua história e o visual do filme a esse ponto.

Os irmãos entram num jogo perigoso: pretendem assaltar diversos bancos em poucos dias e precisam sair impunes para serem capazes de concluir seu plano de vingança. Entretanto, eles não contavam com o Texas Ranger Marcus Hamilton (Jeff Bridges), prestes a se aposentar e determinado a capturá-los em sua última aventura como policial.

Embora a ambientação seja moderna, o clima de faroeste é conquistado com o visual desolado das pequenas cidades visitadas pela dupla, pelo jeitão desleixado e durão do "xerife" Hamilton e, claro, pelo fato de dois bandidos atravessarem o deserto como foras da lei caçados pelas autoridades. Como todo bom western, povos indígenas também têm papel importante na trama.

O longa investe em belas paisagens desérticas, panorâmicas, fotografia dramática com alternância de luz e sombra e belas cenas de ação bem planejadas filmadas com câmera firme e imagens claras. Sempre com bastante destaque para a ambientação, como se capturar o clima do Texas fosse mais importante do que focar o que os personagens estão fazendo por lá. Elementos como esses fazem desse filme uma obra tão interessante.

As atuações são importantes para o longa funcionar. Jeff Bridges está ótimo como xerife durão e metido a engraçado, que não deixa seu parceiro em paz. Pine encarna bem o papel de texano do campo interessado numa vida melhor a qualquer custo e Foster rouba a cena como bandido descompromissado, sem noção e cujo único objetivo é ajudar o parente. A dupla de protagonistas, apesar da enrascada em que estão metidos, conquista o público com suas boas intenções e sentimento de luta contra o sistema, algo parecido com o visto em Breaking Bad ou Thelma E Louise.

A narrativa flui bem, não depende de clichês do gênero e mesmo assim é capaz de entregar ótimas cenas de ação, sem deixar de lado momentos dramáticos com peso e relevância. A Qualquer Custo é uma obra bem construída, com visual inspirado e capaz de agradar não só aos fãs do gênero, mas todos interessados em boas histórias.

CRÍTICAS RELACIONADAS

DJANGO LIVRE
BRAVURA INDÔMITA (2010)
SETE HOMENS E UM DESTINO
PACTO DE JUSTIÇA
OS INDOMÁVEIS

Daniel Reininger

Daniel Reininger

Editor-Chefe

Fã de cultura pop, gamer e crítico de cinema, é o Editor-Chefe do Cineclick.

FAVORITAR

crítica NÃO FAVORITADA

COMPARTILHE:

COMENTAR

comments powered by Disqus