A SUPREMACIA BOURNE

A SUPREMACIA BOURNE

(The Bourne Supremacy)

2003 , 108 MIN.

14 anos

Gênero: Suspense

Estréia: 24/09/2004

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Paul Greengrass

    Equipe técnica

    Roteiro: Tony Gilroy

    Produção: Frank Marshall, Patrick Crowley, Paul Sandberg

    Fotografia: Oliver Wood

    Trilha Sonora: John Powell

    Estúdio: Hypnotic, Ludlum Entertainment, Motion Picture THETA Produktionsgesellschaft, The Kennedy/ Marshall Company, Universal Pictures

    Elenco

    Aleksander Doobina, Aleksei Medvedev, Aleksey Shmarinov, Aleksey Trotsenko, Alexander Boyev, Barnaby Smith, Brian Cox, Claudio Maniscalco, Denis Burgazliev, Dirk Schoedon, Dominique Chiout, Ethan Sandler, Franka Potente, Gabriel Mann, Ivan Shvedoff, Joan Allen, John Bedford Lloyd, Jon Collin Barclay, Julia Stiles, Karel Roden, Karl Urban, Keshav Nadkarni, Manfred Witt, Marina Weis-Burgaslieva, Marton Csokas, Matt Damon, Maxim Kovalevski, Michelle Monaghan, Nick Wilder, Oksana Akinshina, Oksana Semenova, Olov Ludwig, Patrick Crowley, Sam Brown, Sean Smith, Shane Sinutko, Stephan Wolf-Schönburg, Tim Griffin, Tom Gallop, Tomas Arana, Victoria Unikel, Violetta Grafin Tarnowska Bronner, Vitaliy Abdulov, Wanja Mues, Yevgeni Sitokhin

  • Crítica

    24/09/2004 00h00

    Lembram de Jason Bourne, o espião sem memória de A Identidade Bourne? Pois é, ele não! Mesmo depois de todas as aventuras vividas no filme de 2002, Jason continua sem saber qual a sua verdadeira identidade, já que sofre um desgastante processo de amnésia. Nesta continuação, o agente mais do que secreto (já que nem ele próprio sabe quem é) interpretado por Matt Damon é acusado de um crime que não cometeu: matar dois agentes da CIA. Uma armação encenada por próprios integrantes da famosa Central de Inteligência Americana. Agora, ele vai ter de se desdobrar para tentar provar que não é o verdadeiro criminoso.

    Dentro do gênero espionagem, a trama é bem convencional. O filme vale mesmo pelas belíssimas locações realizadas em vários e charmosos pontos da Europa (Amsterdã, Moscou, Berlim, Nápoles) e até da Índia, e pelas alucinantes cenas de perseguições. Tanto a pé como de automóveis. Os primeiros momentos vão exigir atenção e concentração do espectador mais desavisado, mas, aos poucos, todos os jogos políticos vão se esclarecendo e se resolvendo. No final, o roteiro abre espaço para um possível terceiro episódio. O que pode de fato acontecer, já que A Supremacia Bourne conquistou a simpatia do público dos EUA, país onde faturou mais do que o dobro de seu custo de US$ 75 milhões nas bilheterias.

    Joan Allen, Franka Potente (de Corra Lola Corra) e Julia Stiles (de O Sorriso de Mona Lisa, desperdiçada num papel pequeno) são os destaques femininos do elenco.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus