Poster de Adoráveis Mulheres

ADORÁVEIS MULHERES

(Little women)

2019 , 120 MIN.

10 anos

Gênero: Drama

Estréia: 09/01/2020

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Greta Gerwig

    Equipe técnica

    Roteiro: Greta Gerwig, Louisa May Alcott, Sarah Polley

    Produção: Amy Pascal, Denise Di Novi, Robin Swicord

    Fotografia: Yorick Le Saux

    Trilha Sonora: Alexandre Desplat

    Estúdio: Columbia Pictures, New Regency Pictures, Pascal Pictures, Regency Enterprises

    Montador: Nick Houy

    Distribuidora: Sony Pictures

    Elenco

    Abby Quinn, Bob Odenkirk, Chris Cooper, Eliza Scanlen, Emma Watson, Eowyn Young, Florence Pugh, Hadley Robinson, James Norton, Jamie Ghazarian, Jen Nikolaisen, Laura Dern, Lilly Englert, Louis Garrel, Mason Alban, Meryl Streep, Saoirse Ronan, Sasha Frolova, Timothée Chalamet, Tracy Letts

  • Crítica

    03/02/2020 14h32

    Por Daniel Reininger

    Depois de sua estreia na direção com Lady Bird - É Hora De Voar, Greta Gerwig (conhecida como a atriz de Frances Ha) se mostrou como uma grande diretora da atualidade. Ela poderia dirigir qualquer história sua, mas resolveu adaptar Adoráveis Mulheres, de Louisa May Alcott, um dos livros mais lidos na América do Norte e clássico literário mundial.

    À primeira vista, parece que a diretora decidiu mudar seu foco, mas a narrativa de mulheres jovens que lutam para encontrar um lugar no mundo é um assunto visto também no primeiro filme da diretora. O mais legal é que Greta consegue dar uma abordagem nova o suficiente e inteligente a um clássico atemporal, deixando-o mais relevante do que nunca.

    O elenco é de dar inveja, com Saoirse Ronan no papel de Jo March, uma analogia de Alcott para si mesma, cujos sonhos de se tornar escritora fazem dela mal vista na sociedade do século XIX. Emma Watson assume o papel de Meg, a irmã mais velha que deseja ser atriz. Florence Pugh brilha como Amy, a caçula e mais temperamental das irmãs. O quarteto é completado por Eliza Scanlen, assumindo o trágico papel de Beth.

    Timothée Chalamet se junta às irmãs como o badboy vitoriano Laurie, num papel que aparentemente foi feito para ele. Laura Dern interpreta a mãe amorosa das meninas e Meryl Streep é a rica tia March. Só de ir ao cinema ver esses astros no auge, já é uma experiência impactante.

    A trama acontece em duas linhas do tempo interligadas, uma mostra a adolescente Jo vivendo com seus familiares no interior durante a guerra civil americana e a outra com a protagonista adulta em busca de seus sonhos em Nova York. Trazer à vida um personagem que foi tão importante é uma tarefa difícil, mas Ronan faz um trabalho brilhante e ousado, que se destaca das adaptações anteriores. É uma personagem moderna, capaz de conversar com os jovens de hoje, sem deixar de lado o espírito original.

    Além disso, a narrativa é fluida e fácil de acompanhar, com personagens e momentos interessantes ao longo de toda a obra. Para quem não conhece o texto original, sem problemas, já que o filme apresenta bem seu mundo, personagens e as questões a serem discutidas são abordadas com clareza. Algumas surpresas apresentadas no longa são bem-vindas e existe algo novo até para quem conhece bem o livro.

    A forma como o longa de época é construído não chega a ser uma novidade em si, mas Gerwig garante um charme capaz de fazer o longa encantador e cativante do começo ao fim. O mundo das protagonistas é repleto de detalhes lindos e conta com um trabalho técnico de muita qualidade, tanto nos cenários, figurinos e fotografia. E é óbvio que o filme se beneficia também por estar repleto de personagens hilários e sinceros, com grandes atuações do elenco veterano e jovem.

    Adoráveis Mulheres é um filme seguro, mas muito bem adaptado e com novidades suficientes para surpreender ao menos um pouco. Com elenco incrível e a sutileza de uma diretora com a qualidade da Greta, se torna uma obra leve para assistir e relevante para debater. Sem dúvida, o filme fica ainda melhor com Ronan, Pugh e Chalamet, destaques que entregam atuações incríveis, enquanto a própria Greta se destaca como uma grande diretora no comando de cenas complexas e caóticas, mas realistas. Sem dúvida ela é um dos nomes mais relevantes da atualidade e tem mostrado cada vez mais isso e merecia estar indicada ao Oscar 2020.

    No fim das contas, quem gosta de uma boa história, personagens bem construídos e uma história de época, Adoráveis Mulheres é uma ótima pedida.



Deixe seu comentário
comments powered by Disqus