ANJOS DA NOITE - A REBELIÃO

ANJOS DA NOITE - A REBELIÃO

(Underworld: Rise of the Lycans)

2009 , 92 MIN.

16 anos

Gênero: Ação

Estréia: 17/04/2009

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Patrick Tatopoulos

    Equipe técnica

    Roteiro: Danny McBride, Dirk Blackman, Howard McCain

    Produção: Gary Lucchesi, Len Wiseman, Richard S. Wright, Skip Williamson, Tom Rosenberg

    Fotografia: Ross Emery

    Trilha Sonora: Paul Haslinger

    Elenco

    Bill Nighy, Craig Parker, Michael Sheen, Rhona Mitra, Steven Mackintosh, Tania Nolan

  • Crítica

    17/04/2009 00h00

    O mercado pede que os filmes populares venham em pacotes contendo três unidades. A popular "trilogia". Primeiro porque o conceito "pegou" entre a garotada. Trilogia é chique. Depois porque é legal pra vender DVDs em pacotinhos de três, igual a detergentes, chicletes ou sabão em pó. Mesmo porque, para os grande estúdios, é tudo a mesma coisa.

    Fica sob a responsabilidade dos roteiristas, então, produzir algum conteúdo para preencher esta necessidade mercadológica. O que também não se constitui num grande problema, desde que eles inventaram o recurso do prequel. O que é isso? Simples: se as idéias para dar continuidade a uma história já se esgotaram (e como elas se esgotam!), nada melhor que contar as origens dos personagens, como tudo começou, como eles se conheceram, etc.

    A fórmula se repete novamente agora em Anjos da Noite - A Rebelião, filme de 2009, mas que tem sua trama ambientada antes do primeiro episódio, Anjos da Noite, lançado em 2003. Vamos acompanhar as origens da batalha que envolve os vampiros aristocratas e seus antigos escravos, os Lycans, mais precisamente o momento em que o jovem Lucian (Michael Sheen) ascende à posição de líder que comanda os lobisomens contra o tirano rei vampiro Viktor (Bill Nighy).

    Co-produzido entre EUA e Nova Zelândia, o filme marca a estreia na direção do cineasta francês Patrick Tatopoulos, um especialista em efeitos especiais. Anjos da Noite - A Rebelião mantém o pique dos dois episódios anteriores: se não é exatamente um clássico do subgênero "filme de vampiros", por outro lado não faz feio para quem busca um entretenimento sem compromisso. Tem bom pique de ação, direção de arte caprichadamente gótica e bom efeitos.

    Vai render uma bela caixinha tripla de DVDs.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus