AS AVENTURAS DE KON TIKI

A AVENTURA DE KON TIKI

(Kon Tiki)

2012 , 118 MIN.

12 anos

Gênero: Aventura

Estréia: 09/08/2013

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Espen Sandberg, Joachim Rønning

    Equipe técnica

    Roteiro: Allan Scott, Petter Skavlan

    Produção: Aage Aaberge, Jeremy Thomas

    Fotografia: Geir Hartly Andreassen

    Trilha Sonora: Johan Söderqvist

    Estúdio: DCM Productions, Film i Väst, Nordisk Film Production, Recorded Picture Company (RPC), Roenbergfilm

    Distribuidora: H2O Filmes

    Elenco

    Agnes Kittelsen, Anders Baasmo Christiansen, Eleanor Burke, Gustaf Skarsgård, Ian Knauer, Jakob Oftebro, Jörgen Berthage, Katinka Egres, Manuel Cauchi, Odd Magnus Williamson, Ole Sletner, Pål Sverre Valheim Hagen, Richard Trinder, Sam Chapman, Stefan Cronwall, Thomas Arnold, Tobias Santelmann

  • Crítica

    05/08/2013 13h00

    Fazia tempo que não via uma boa aventura de tom triunfalista e com herói obstinado disposto a enfrentar todas as probabilidades para defender suas crenças. Para um quase quarentão como eu, assistir a A Aventura de Kon Tiki trouxe a lembrança das fitas cheias de heroísmo que via nos meus tempos de calças curtas e me faziam sonhar em ser um desbravador impetuoso enfrentando perigos em algum lugar remoto do planeta.

    Produzido pela Noruega, Dinamarca e Reino Unido, A Aventura de Kon Tiki foi milimetricamente concebido para conquistar a simpatia e as emoções do grande público. Tudo se desenrola como previsto, sem ousadias ou qualquer surpresa que não possamos antecipar, mas nada disso tira o prazer de se aventurar em alto mar acompanhando o obstinado explorador norueguês Thor Heyerdahl e seus bravos companheiros. Eles partem da América rumo à Polinésia Francesa numa embarcação rústica na intenção de provar uma tese.

    A história é baseada em fatos reais. Em 1947, o norueguês Thor Heyerdahl quis atestar sua teoria de que a Polinésia não havia sido descoberta a partir da Ásia, mas sim da América. Desacreditado no meio científico, construiu uma espécie de balsa de madeira e ao lado de cinco companheiros cruzou o Pacífico a partir do Peru para refazer o que acreditava terem sido os passos dos primeiros habitantes da Polinésia.

    Seguem, então, momentos de suspense previsíveis envolvendo tubarões, baleias, tempestades e problemas estruturais dados à fragilidade da embarcação. Nos intervalos entre as sequências de tensão, os diretores Espen Sandberg e Joachim Rønning trabalham muito bem a personalidade do protagonista e seus corajosos camaradas de jornada.

    O espero técnico é percebido ao longo de todo filme: reconstituição de época impecável, fotografia caprichada e trilha sonora muita bem alinhada aos propósitos narrativos do longa. Do elenco, afiado, destaca-se Pål Sverre Hagen no papel de Thor Heyerdahl. O ator dá vida a um personagem atraente e carismático capaz de enfatizar a determinação implacável de um homem em busca de provar suas convicções, mesmo que arriscando tudo, inclusive sua vida pessoa.

    A Aventura de Kon Tiki é um filme standard, tradicional em sua execução. Mas se segue a cartilha à risca, o faz com extrema competência.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus