AS CRÔNICAS DE NÁRNIA: O LEÃO, A FEITICEIRA E O GUARDA-ROUPA

AS CRÔNICAS DE NÁRNIA: O LEÃO, A FEITICEIRA E O GUARDA-ROUPA

(The Chronicles of Narnia: The Lion, the Witch and the Wardrobe)

2005 , 135 MIN.

10 anos

Gênero: Aventura

Estréia: 09/12/2005

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Andrew Adamson

    Equipe técnica

    Roteiro: Andrew Adamson, Ann Peacock, Christopher Markus, Stephen McFeely

    Produção: Mark Johnson, Philip Steuer

    Fotografia: Donald McAlpine

    Trilha Sonora: Harry Gregson-Williams

    Estúdio: Walden Media, Walt Disney Pictures

    Elenco

    Ajay Ratilal Navi, Alina Phelan, Allison Sarofim, Anna Popplewell, Ben Barrington, Bhoja "BK" Kannada, Brandon Cook, Cameron Rhodes, Cassie Cook, Charles Williams, Dawn French, Douglas Gresham, Doungdieo Savangvong, Elizabeth Hawthorne, Elizabeth Kirk, Felicity Hamill, Georgie Henley, Gregory Cooper, James Cosmo, James McAvoy, Jaxin Hall, Jim Broadbent, Jim May, Judy McIntosh, Kate O'Rourke, Katrina Browne, Kiran Shah, Lee Tuson, Liam Neeson, Lucy Tanner, M. Ramaswami, Margaret Bremner, Mark Wells, Morris Lupton, Nikhom Nusungnern, Noah Huntley, Patrick Kake, Philip Steuer, Praphaphorn "Fon" Chansantor, Rachael Henley, Ray Winstone, Richard King, Rupert Everett (voz), Russell Pickering, Sam La Hood, Shane Rangi, Shelly Edwards, Sim Evan-Jones (voz), Skandar Keynes, Sonya Hitchcock, Sophie Winkleman, Stephen Ure, Susan Haldane, Terry Murdoch, Tiggy Mathias, Tilda Swinton, Vanessa Cater, William Moseley, Zakiuddin Mohd. Farooque

  • Crítica

    09/12/2005 00h00

    Pouca gente deu atenção à morte do escritor Clive Staples Lewis. Os jornalistas do mundo inteiro estavam ocupados com outra tragédia mais "importante" acontecida exatamente no mesmo dia: o assassinato do presidente John Kennedy. Coisas da mídia. C.S. Lewis morreu em 23 de novembro de 1963, deixando uma vasta obra literária especializada no público infantil. E nela se encontram os sete livros da coleção As Crônicas de Nárnia, uma série de aventuras épicas recheada de fantasia que o cinema não ousou filmar até agora (há uma versão mais modesta feita pela TV inglesa em 1988, mas produzida em vídeo). Nem poderia ser diferente: só agora existe tecnologia suficiente em efeitos especiais para dar alguma veracidade a esta história tão fantástica.

    Em As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa, tudo começa com os alemães bombardeando Londres, durante a 2ª Guerra Mundial. Os irmãos Peter (William Moseley), Susan (Anna Popplewell), Edmund (Skandar Keynes) e Lucy Pevensie (Georgie Henley) têm sua casa destruída pelas bombas e são mandados para o interior do País, à espera de tempos melhores. Acolhidos na gigantesca mansão vitoriana do misterioso Professor Kirke (Jim Broadbent), eles tentam vencer o tédio brincando de esconde-esconde. E logo descobrem um guarda-roupa mágico que serve de portal para o reino de Nárnia, um lugar de fantasias, reis, rainhas e seres mitológicos que - assim como o mundo real - também se encontra em guerra. É ali que os quatro irmãos desempenharão um papel fundamental para que o rei Aslan (voz de Liam Neeson) retome o poder, usurpado pela maligna Bruxa Branca (Tilda Swinton, ótima no papel). É pura fantasia!

    Até pelo fato do livro já ter mais de meio século, é impossível não identificar em As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa elementos que já fazem parte do imaginário infanto-juvenil. Como não associar, por exemplo, os irmãos Pevensie aos órfãos de Desventuras em Série? Ou mesmo às crianças da Família Von Trapp, de A Noviça Rebelde? E o guarda-roupa não seria uma versão com portas entalhadas do famoso espelho da Alice, de seu contemporâneo e xará Lewis Carroll? Isso sem citar o mundo fantástico criado pelo alemão Michael Ende em História Sem Fim. E, se alguém notar semelhanças com a trilogia O Senhor dos Anéis, elas não aconteceram à toa: J.R.R. Tolkien foi amigo pessoal de C.S.Lewis, e ambos pertenceram até ao mesmo clube literário, na Universidade de Oxford.

    Portanto, não cabe aqui tentar desvendar os mistérios sobre quem influenciou quem, e onde. O importante é que As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa proporciona a todos os públicos uma empolgante viagem fantástica com conteúdo à moda antiga e técnica das mais modernas (embora ainda alguns efeitos sejam gritantemente digitais). Com direito a reis e bruxas, elfos e centauros, e uma mega batalha final envolvendo leopardos, rinocerontes e ursos. Tudo emoldurado pelo deslumbrante desenho de produção de Roger Ford (o mesmo da versão 2003 de Peter Pan) e comandado por Andrew Adamson, o diretor de dois dos maiores sucessos infanto-juvenis dos últimos anos: Shrek e sua continuação.

    Vale cada um dos 140 minutos de filme.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus