AS CRÔNICAS DE SPIDERWICK

AS CRÔNICAS DE SPIDERWICK

(The Spiderwick Chronicles)

2008 , 96 MIN.

10 anos

Gênero: Aventura

Estréia: 21/03/2008

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Mark Waters

    Equipe técnica

    Roteiro: David Berenbaum, John Sayles, Karey Kirkpatrick

    Produção: Ellen Goldsmith-Vein, Karey Kirkpatrick, Larry J. Franco, Mark Canton

    Fotografia: Caleb Deschanel

    Trilha Sonora: James Horner

    Estúdio: Nickelodeon Movies

    Elenco

    David Strathairn, Freddie Highmore, Izabella Miko, Mary-Louise Parker, Sarah Bolger, Seth Rogen

  • Crítica

    21/03/2008 00h00

    Existe um verdadeiro revival da moda de fazer épicos infanto-juvenis em Hollywood, embalados pelo sucesso estrondoso da trilogia O Senhor dos Anéis. Personagens e situações que anteriormente poderiam ser facilmente ser encontrados em clássicos dos anos 80, como História sem Fim e Labirinto, voltam às telas para conquistar o público infantil atual. As Crônicas de Spiderwick está de olho exatamente nesse filão.

    Baseado na série literária de Tony DiTerlizzi e Holly Black, As Crônicas de Spiderwick mostra a história de uma família que entra em contato com seres mágicos (qualquer semelhança com As Crônicas de Nárnia seria mera coincidência?). Helen Grace (Mary-Louise Parker) acaba de se separar do marido. Sem dinheiro para continuar vivendo na cara Nova York, muda-se para a mansão de um tio distante, Arthur Spiderwick (David Strathairn), desocupada após uma série de eventos misteriosos. Ela leva seus filhos adolescentes para a nova moradia, mas eles não parecem muito satisfeitos. Especialmente Jared (Freddie Highmore); mais revoltado entre os três, custa a comprar a idéia de viver longe do pai, num verdadeiro "fim de mundo". Seu irmão gêmeo Simon (também vivido por Highmore) parece mais conformado, assim como a irmã mais velha, Mallory (Sarah Bolger).

    Jared descobre que existem criaturas mágicas vivendo nos arredores da mansão, todas catalogadas em um livro por Spiderwick. O livro, nas mãos erradas, pode causar a extinção das criaturas. Desta forma, os Grace envolvem-se na luta contra o vilão Mulgarath (Nick Nolte), um ogro que quer destruir as criaturas e dominar o mundo.

    Como é perceptível, trata-se de um longa-metragem de fantasia. Com efeitos especiais caprichados, traz mais uma das boas atuações de Freddie Highmore (O Som do Coração). E, desta vez, um dos atores-mirins mais requisitados de Hollywood se apresenta em dose dupla. Sua excelente atuação com certeza faz com que As Crônicas de Spiderwick seja superior aos atuais longas do gênero.

    A história mantém o "pé no chão" também pelos toques de drama familiar. Além disso, o fato da trama se resolver sem a necessidade de uma continuação pode ser considerado mais um ponto positivo à fantasia, diferentemente do que ocorre em filmes similares, como A Bússola de Ouro. Em suma, As Crônicas de Spiderwick pode significar diversão garantida tanto aos espectadores mirins quanto aos pais que os acompanhem às salas de cinema.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus