ASSALTO À 13ª DP

ASSALTO À 13ª DP

(Assault on Precinct 13)

2005 , 109 MIN.

18 anos

Gênero: Ação

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Jean-François Richet

    Equipe técnica

    Roteiro: James DeMonaco

    Produção: Jeffrey Silver, Pascal Caucheteux, Stephane Sperry, Stephen Sperry

    Fotografia: Robert Gantz

    Trilha Sonora: Graeme Revell

    Estúdio: Why Not Productions

    Elenco

    Courtney Cunningham, Drea de Matteo, Ethan Hawke, Fulvio Cecere, Gabriel Byrne, Ja Rule, John Leguizamo, Kim Coates, Laurence Fishburne, Maria Bello, Matt Craven, Peter Bryant

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Vamos aos fatos: Assalto à 13ª DP não traz nenhuma originalidade, especialmente por ser refilmagem do filme homônimo de 1976, dirigido por John Carpenter (Halloween). Mesmo assim, é a primeira faísca de destaque dentro do gênero policial neste ano.

    O ex-detetive Jake Roenick (Ethan Hawke), após ser ferido em uma ação contra traficantes, decide atuar em um distrito policial nos EUA. Completamente sem presos, o lugar está prestes a ser desativado. Durante uma passagem de Ano Novo, alguns funcionários são obrigados a passar o plantão junto a Jake, como o experiente tenente Brian (Jasper O'Shea), que em breve conseguirá sua aposentadoria, a secretária Íris (Drea De Matteo) e a chefe de polícia Alex (Maria Bello). Na estrada, um grupo de criminosos que deve ser transferido recebe ordens para passar o reveillon no distrito de Jake, pois uma forte nevasca ataca a região. Entre eles, está Marion Bishop (Laurence Fishburne), um assassino de alta periculosidade. Uma estranha ligação entre ele e Marcus Duvall (Gabriel Byrne), membro corrupto da Polícia, faz com que o distrito policial seja atacado por uma gangue que tem ordens para acabar com qualquer indício de Bishop.

    Dessa forma, o grupo formado por bandidos e policiais, comandado por Jake, é obrigado a se juntar para a própria proteção. O clima de tensão expõe os estereótipos e fragilidades dos personagens: Roenick age instintivamente e precisa de pílulas para controlar seu estado emocional; Bishop é de uma frieza inigualável; Iris é a ninfomaníaca compulsiva e Brian só pensa na sua proteção. Já os presos não escondem suas fraquezas e só pensam na ação da fuga como única válvula de escape.

    A história, roteirizada por James DeMonaco, comete algumas falhas na construção dos personagens - como a inesperada coragem de Alex -, mas prende sem grandes reviravoltas mirabolantes. Talvez a pergunta que o espectador deve fazer ao final da projeção é: acabaram as idéias originais em Hollywood? A única solução que lhes restam é apelar para remakes? Os produtores parecem não perder oportunidades de resgatar bem sucedidas produções para faturar mais alguns "trocados de milhões". De qualquer modo, esta versão de Assalto à 13ª DP agrada e é bem dirigda pelo diretor Jean-François Richet sem manchar a qualidade do original.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus