ATRÁS DAS LINHAS INIMIGAS

ATRÁS DAS LINHAS INIMIGAS

(Behind Enemy Lines)

2001 , 105 MIN.

12 anos

Gênero: Aventura

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • John Moore

    Equipe técnica

    Roteiro: David Veloz, Zak Penn

    Produção: John Davis

    Fotografia: Brendan Galvin

    Trilha Sonora: Don Davis

    Estúdio: Fox Film

    Elenco

    Bumper Robinson, Charles Malik Whitfield, David Keith, Elizabeth P. Perry, Eyal Podell, Gabriel Macht, Gene Hackman, Joaquim de Almeida, Olek Krupa, Owen Wilson, Shane Johnson, Travis Fine, Vladimir Mashkov

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    O tenente Chris Burnett (Owen Wilson, de Entrando Numa Fria) é um grande aviador naval, mas sente falta da emoção de pilotar em combate os caças F/A-18 Superhornet, sua especialidade. Quem o impede de entrar em ação é o almirante Reigart (o veterano Gene Hackman). Ele acredita que Burnett ainda não aprendeu o que realmente significa ser um soldado.

    Porém, durante uma missão de reconhecimento, Burnett é atingido e detido atrás das linhas inimigas. Ele luta para sobreviver a uma incansável perseguição da polícia secreta e a várias tropas hostis. À medida que o tempo passa, Reigart decide deixar de lado as regras do mundo rigidamente controlado em que se acostumou a viver e arrisca a sua carreira numa missão de resgate desesperado para salvar a vida de um soldado.

    Militarismo à americana repleto de lances que a cultura dos Estados Unidos convencionou chamar de “heroísmo” ou “honra”. Dentro da tradição bélica daquele país vale tudo para defender a soberania e o imperialismo nacionais. E se o cinema ajuda os militares, o inverso também acontece: pela primeira vez foram filmadas cenas dos caças F/A-18 Superhornet, que ganham assim um imenso comercial de mais de uma hora e meia de duração. Autoridades dos EUA também facilitaram o acesso do ator Owen Wilson às bases militares, onde viveu entre pilotos, passou por treinamento de sobrevivência e aprendeu tudo sobre o Superhornet.

    As locações foram feitas na Eslovênia, perto de Bratislava, onde estavam baseados o elenco e a equipe. As seqüências de ação foram rodadas em locações remotas e isoladas, tendo como pano de fundo os Montes Cárpatos. A fictícia cidade de Hac foi construída nos mínimos detalhes, incluindo até um “lago” artificial sobre uma plataforma pintada com tinta reflexiva e coberta com cera para dar a aparência de gelo. Os cenários interiores do porta-aviões ocuparam três estúdios do Koliba Studios, em Bratislava. Trata-se de um labirinto tão elaborado que foi necessária a elaboração de mapas da construção para que a equipe não se perdesse. Os cinegrafistas tiveram também acesso a porta-aviões da Marinha dos EUA para que fossem realizadas as cenas de decolagem e pouso de aviões em convés.

    Tudo isso consumiu um orçamento total de US$ 40 milhões e resultou em mais um filme belicista produzido no país mais bélico do mundo.

    E como no cinema nada se cria nada se perde, uma estranha coincidência marca Atrás das Linhas Inimigas: o filme BAT 21 – Missão no Inferno, de 1988, também mostrava um comandante orientando um piloto perdido através do rádio. Quem fazia o papel do piloto era Gene Hackman. E a frase publicitária do cartaz do filme dizia: “Preso atrás das linhas inimigas”.

    16 de janeiro de 2002
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus