BATA ANTES DE ENTRAR

BATA ANTES DE ENTRAR

(Knock Knock)

2015 , 96 MIN.

12 anos

Gênero: Terror

Estréia: 08/10/2015

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Eli Roth

    Equipe técnica

    Roteiro: Eli Roth, Guillermo Amoedo, Nicolás López

    Produção: Cassian Elwes, Colleen Camp, Eli Roth, John T. Degraye, Miguel Asensio, Nicolás López

    Fotografia: Antonio Quercia

    Trilha Sonora: Manuel Riveiro

    Estúdio: Camp Grey, Dragonfly Entertainment, Sobras International Pictures

    Montador: Diego Macho Gómez

    Distribuidora: Paris Filmes

    Elenco

    Aaron Burns, Ana de Armas, Colleen Camp, Ignacia Allamand, Keanu Reeves, Lorenza Izzo

  • Crítica

    15/09/2015 12h33

    Por Daniel Reininger

    O monólogo choroso de Keanu Reeves comparando um ato de infidelidade com pizza grátis entregue diretamente em sua casa é o melhor momento do longa Bata Antes De Entrar - o que já diz muito sobre essa produção. Remake do filme de Peter S. Traynor, de 1977, apesar de não se considerar oficialmente como tal, o longa mantém exatamente o mesmo enredo do original, adiciona algumas modernidades e coloca Reeves para sofrer na mão de duas belas estrelas em ascensão: Ana De Armas e Lorenza Izzo.

    Na trama, duas garotas batem à porta de Evan Webber (Reeves) em uma noite chuvosa de um feriado prolongado. Ele está sozinho em casa, sua família foi viajar e ele ficou para trás a fim de trabalhar. As visitantes parecem inofensivas a princípio e conseguem entrar na casa, onde rapidamente ficam à vontade e animam a noite do pai de família. Aos poucos, as garotas seduzem Evan e os três transam intensamente. No dia seguinte, elas passam a atormentá-lo e logo as coisas se tornam violentas.

    O diretor Eli Roth (Canibais)consegue criar suspense e algumas possibilidades inteligentes de enredo usando novas tecnologias, como Uber e FaceTime. Além disso, é bom ver o diretor de O Albergue abandonar o gore e tentar trabalhar com o terror psicológico para variar. O problema é que o filme se perde demais no clima adolescente e exagera nas cenas imaturas, que dominam o longa do começo ao fim e acabam com a credibilidade e tensão.

    Outro aspecto que não ajuda são as atuações exageradas. É claro que o próprio filme não se leva a sério, mas Reeves entrega um personagem caricaturizado ao extremo, com diálogos pobres e nada críveis e gritos histéricos forçados, que nos fazem entender o sumiço do ator de produções relevantes mais recentes. Lorenza Izzo e Ana de Armas até tentam misturar humor e loucura em suas personagens, porém elas não convencem como psicopatas e o filme parece apenas uma pegadinha de mau gosto. Culpa, em parte, do roteiro e suas falas terríveis.

    Ao menos, o longa faz bom uso da casa, que é a única locação do filme. Roth cria tensão ao aproveitar o design interior e a câmera desliza através dos corredores para explorar as possibilidades do local. Pena que a direção de arte exagerou nas fotos da família feliz de Evan, cujas imagens se espalham de forma onipresente pelos corredores, elemento criado para nos lembrar constantemente do que está em jogo ali.

    Bata Antes de Entrar é um filme para adolescentes assistirem em galera, de preferência sem prestar muita atenção ao que está acontecendo realmente. A verdade é que quem não levar essa produção a sério, pode até se divertir com os exageros, situações irreais e atuações esquisitas, mas, de forma alguma, espere assistir uma boa obra de terror psicológico, afinal esse não é o caso aqui.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus