BELAS E PERSEGUIDAS

BELAS E PERSEGUIDAS

(Hot Pursuits)

2015 , 87 MIN.

12 anos

Gênero: Comédia

Estréia: 02/07/2015

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Anne Fletcher

    Equipe técnica

    Roteiro: David Feeney, John Quaintance

    Produção: Bruna Papandrea, Dana Fox, Reese Witherspoon

    Fotografia: Oliver Stapleton

    Estúdio: Metro-Goldwyn-Mayer (MGM), New Line Cinema, Pacific Standard, Warner Bros.

    Montador: Priscilla Nedd-Friendly

    Distribuidora: Warner Bros.

    Elenco

    Alejandra Pérez, Anthony Ramsey, Benjamin Wood, Bryce Romero, Callie Croughwell, Christopher Heskey, David Jensen, Divine Prince Ty Emmecca, Harley Graham, Jannette Sepwa, Jaylen Moore, Joaquín Cosio, Jodi Lyn Brockton, John Carroll LynchJohn Carroll Lynch, John L. Armijo, Justin Lebrun, Kenneth Kynt Bryan, Kristen M. Mentasti, Lizeth Hutchings, Marcus Lyle Brown, Mark Kubr, Matthew Del Negro, Michael D. Anglin, Michael Mosley, Michael Ray Escamilla, Mike Birbiglia, Mike R. Moreau, Patrick Kearns, Rebecca Lee Fox, Reese Witherspoon, Richard T. Jones, Robert Kazinsky, Sofía Vergara, Tom Bui, Vincent Laresca

  • Crítica

    01/07/2015 18h56

    A ideia da maioria das comédias policiais, além de entreter, é brincar justamente com os elementos convencionais da espionagem, que sempre vemos nos filmes do gênero. Há vários bons exemplos de longas que seguem bem essa fórmula, como Miss Simpatia, estrelado por Sandra Bullock, e os mais recentes As Bem Armadas e A Espiã Que Sabia De Menos, ambos dirigidos por Paul Feig e com Melissa McCarthy como protagonista (vale lembrar que Bullock também está e, ótima por sinal, em As Bem Armadas).

    O mais novo filme que tenta seguir essa mesma linha é Belas E Perseguidas, estrelado por Reese Witherspoon e Sofía Vergara. Mesmo com boas referências e momentos divertidos, que arrancam boas risadas, o novo longa dirigido por Anne Fletcher, do ótimo A Proposta, fica atrás desses longas citados acima, pois não consegue ser criativo dentro desse campo de, certa forma, satírico.

    E não é por zombar de vários elementos da espionagem (nesse quesito o longa até cumpre com sua proposta) mas por exagerar demais nos clichês. A verdade é que o filme cai nas mesmices de outras comédias ao trazer, por quase uma hora e meia, cenas que são muito parecidas com as um outros filmes do gênero.

    Assim como em Belas e Perseguidas, há inúmeros longas que trouxeram uma tentativa de fuga pelo banheiro, policiais disfarçados em festas de gala para pegar o chefão do crime ou até mesmo um personagem, mesmo sem ser um motorista profissional, tentando dirigir um ônibus cheio de passageiros. E isso é ruim, pois não traz ao espectador algo criativo e ainda deixa a história previsível.

    Na trama, Witherspoon é a oficial Cooper, uma moça centrada demais no trabalho, que é designada para proteger e acompanhar Daniella Riva (Vergara), uma mulher que precisa testemunhar contra um perigoso traficante. Ao contrário de Cooper, Daniella se apresenta como uma moça muito bonita, altamente vaidosa, com sotaque latino e que sempre coloca sua beleza em primeiro lugar.

    Depois que acontece um assassinato na casa de Danielle, as duas começam uma fuga desenfreada e tentam chegar na cidade de Dallas com segurança. Com um cenário desfavorável, Cooper e a famosa Sra. Riva precisam se unir e aprender a lidar com suas inúmeras diferenças para, enfim, conseguirem escapar dos bandidos e até da própria polícia.

    Para compensar os vários clichês, o entrosamento entre Reese Witherspoon e Sofia Vergara garante bons momentos engraçados. Tanto uma quanto a outra consegue arrancar boas risadas do público ao expor duas personagens com características totalmente opostas.

    Enquanto Witherspoon chega com a rigidez e o diálogo excessivo de alguém que sempre busca seguir os protocolos, até em situações fora do trabalho, Vergara responde com gestos exagerados (e nesse caso a técnica das duas atrizes caiu bem no filme) para mostrar as nuances de uma perua bem vaidosa, bastante preocupada com os seus sapatos e sua idade. Sem dúvida, um dos momentos mais engraçados da dupla é na cena em que as duas começam a se ofender em espanhol enquanto estão dentro de um ônibus.

    É uma pena que o bom timing das protagonistas para comédia não são suficientes para sustentar a história do início ao fim. A trama se apresenta de maneira previsível, ou seja, com elementos surpresas fracos e que, obviamente, não causam tanto impacto. É fato que Belas e Perseguidas atende as expectativas de quem procura conforto e uma trama linear, mas está longe de virar uma referência entre as comédias policiais.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus