BRICHOS

BRICHOS

(Brichos)

2006 , 77 MIN.

anos

Gênero: Animação

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Paulo Munhoz

    Equipe técnica

    Roteiro: Erico Beduschi, Paulo Munhoz

    Produção: Paulo Munhoz

    Trilha Sonora: Vadeco

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Para concorrer na supercompetitiva selva dos desenhos animados em longa-metragem, o Brasil contra-ataca com Brichos. Nada de tubarões, leões, girafas e muito menos pingüins. Esta produção paranaense de baixo orçamento propõe novos heróis para a garotada: um jaguar, um quati e um tamanduá, animais autenticamente nacionais. Bichos do Brasil... Ou "Brichos".

    Dirigido e produzido pelo paranaense Paulo Munhoz, Brichos conta a história de Tales, Jairzinho e Bandeira -jaguar, quati e tamanduá, respectivamente -, três adolescentes iguais a milhões de outros. Eles curtem informática, acham os pais caretas e pensam que sabem tudo. Mas estão prestes a aprender a maior lição de suas vidas: a simplicidade. Ao tentar criar o "lutador perfeito" para um campeonato internacional de videogames, os rapazes percebem que os principais valores da vida não estão na tecnologia, nem na globalização, nem na suposta modernidade tão decantada hoje em dia, mas nas raízes brasileiras, na autenticidade dos sentimentos e nas relações humanas e familiares.

    Simplicidade, aliás, é a palavra-chave do filme. A animação segue o padrão antigo, tradicional, na contramão dos grandes sucessos atuais realizados no chamado sistema 3D. Em termos de roteiro, ele também evita os previsíveis padrões consagrados pelos estúdios americanos, nos quais cada emoção é milimetricamente planejada. Os roteiristas Érico Beduschi e Paulo Munhoz propõem um ritmo mais contemplativo, menos eletrizante. Por isso mesmo, mais coerente com a própria mensagem do filme. Fica claro que a produção foi realizada com poucos recursos, mas até esta falta de sensacionalismo produtivo - que a princípio poderia ser considerado um problema mercadológico - pode ser usada para sublinhar ainda mais a forte mensagem nacionalista que o desenho traz.

    Enfim, Brichos é um filme guerrilheiro, uma espécie de Brás Cubas que prega a valorização das raízes brasileiras. Um grito alternativo de bichos nacionais contra as feras estrangeiras.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus