BROTHER - A MÁFIA JAPONESA YAKUZA EM LOS ANGELES

BROTHER - A MÁFIA JAPONESA YAKUZA EM LOS ANGELES

(Brother / Aniki, Mon Frère)

2000 , 108 MIN.

16 anos

Gênero: Ação

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Takeshi Kitano

    Equipe técnica

    Roteiro: Takeshi Kitano

    Produção: Jeremy Thomas, Masayuki Mori

    Fotografia: Katsumi Yanagijima

    Trilha Sonora: Joe Hisaishi

    Elenco

    Beat Takeshi, Claude Maki, Masaya Kato, Omar Epps, Ren Ohsugi

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    As distribuidoras brasileiras continuam querendo descobrir a pólvora a cada novo lançamento, criando títulos cada vez mais estapafúrdios. É o caso por exemplo de Brother, novo trabalho de Takeshi Kitano, que foi rebatizado aqui como Brother – A Máfia Japonesa “Yakuza” em Los Angeles. Com aspas enfeitando a palavra Yakuza. Além do longo e inútil apêndice adicionado ao título original, não há professor Pasquale que consiga explicar as tais aspas.

    Gramática à parte, Brother é uma co-produção entre Estados Unidos, França, Japão e Inglaterra, escrita, interpretada, montada e dirigida por Takeshi Kitano, o premiado diretor de Hana-Bi - Fogos de Artifício. Ele interpreta o perigoso Yamamoto, violento pistoleiro japonês que vai aos Estados Unidos em busca do irmão Ken (Claude Maki). Lá, ele se envolve numa guerra entre gangues orientais, negras e italianas, em que não vão faltar litros de sangue e toneladas de violência.

    Quase não há história em Brother. O filme é uma tentativa frustrada de se recriar uma espécie de estilo “Tarantino com sushi”. A banalização da violência chega em níveis tão desproporcionais e gratuitos que o espectador quase se torna imune a ela. São doses maciças de sangue e membros decepados sem nenhum propósito que em nada contribuem. Nem para o público, nem para o cinema, muito menos para a carreira do festejado Kitano.

    Total perda de tempo.

    25 de junho de 2001
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rede Bandeirantes de Televisão, Canal 21, Band News e Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus