CÃO DE BRIGA

CÃO DE BRIGA

(Danny The Dog)

2005 , 105 MIN.

16 anos

Gênero: Ação

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Louis Leterrier

    Equipe técnica

    Roteiro: Luc Besson, Robert Mark Kamen

    Produção: Jet Li, Luc Besson, Steve Chasman

    Fotografia: Pierre Morel

    Trilha Sonora: Massive Attack, Neil Davidge

    Estúdio: Canal+, Clubdeal, Current Entertainment, Danny the Dog Prods Ltd, Europa Corp, Qian Yian International, TF1 Films Production

    Elenco

    Affif Ben Badra, Alain Barbier, Alain Figlarz, Alain Grellier, Alex Lawson, Amadéo Cazzela, Andy Beckwith, Ariadna Cascaval, Audifax Kinga, Bob Hoskins, Carlos Bonelli, Carole Ann Wilson, Christelle Senechal, Christian Bergner, Christian Gazio, Christophe Weyer, Clara Creantor, Cyrille Hertel, Danielle Louise Harley, Dylan Brown, Emmanuel Lanzi, Eric Etje, Eric Mondoloni, Franck Xie Cheng, Fred Zanolino, Frédéric Alhinho, Frédéric Dessains, Friedrich Hartwig, Gabriel Chatelain, Georges Benoît, Georges Bouchelagem, Georgina Chapman, Gilles Louzon, Grégory Feurté, Gregory Loffredo, Gwenael Mairey, Hyggins Sansa, Igor Joly-Erard, Iouri Zagorski, Isabelle Didier, Jaclyn Tze Wey, Jamal Bellyazid, Jean Atonga, Jean-François Lenogue, Jeff Rudom, Jet Li, Joseph Beddelem, Kamel Tazit, Karim Hocini, Kathy Farkas, Kazu Patrick Tang, Ken Chung, Kerry Condon, Ksénia Zarouba, Laurence Ashley, Lionel Bouvard, Loïc Molla, Louis-Marie Nyee, Ludmila Henry, Malki Attar, Marc Hoang, Matthieu Albertini, Maurice Chan, Michael Jenn, Michaël Troude, Michael Webber, Michel Bouis, Michel Flasch, Miguel Cueva, Mike Lambert, Morgan Freeman, Mouloud Ikhaddelene, Nic Stevens, Osana Ekue, Oumar Diaoure, Owen Lay, Pascal Lavanchy, Pascal Lopez, Pascaline Girardot, Patrick Médioni, Patrick Oliver, Patrick Vo, Phyllida Law, Pierre Rousselle, Puthirith Chou, Quentin Pierre, Rebecca Hazan, Santi Sudaros, Scott Adkins, Sebastien Soudais, Sedina Balde, Serge Beuchat, Serge Gnaly, Sety Diaby, Stéphane Gluck, Stuart Lawson, Sylvain Gabet, Tamer Hassan, Tarick Hadouch, Tarik Zitouni, Thierry Saelens, Tony Theng, Tyana Raboana, Valérie Hénin, Vanessa Mateo, Victor Izquierdo, Vincent Haquin, Vincent Regan, Vincent Tulli, William Cagnard

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Cão de Briga é uma mistura de drama e ação. O diretor Louis Leterrier (Carga Explosiva 2) uniu pela primeira vez esses dois atores que não possuem nada em comum em suas filmografias: Jet Li (Herói) e Morgan Freeman (Menina de Ouro). O resultado surpreende em vários aspectos, principalmente no entrosamento entre os dois astros. O filme, com certeza, irá agradar a públicos diversos, tanto os fãs de lutas marciais, como quem busca uma história envolvente e emocionante, ao mostrar que todos têm direito a uma segunda chance, se lhe for dada a oportunidade.

    Danny (Jet Li) é órfão e tudo que conhece lhe foi mostrado pelo chefe de quadrilha Bart (Bob Hoskins). Desde os quatro anos de idade, Danny sempre foi tratado como um cachorro pelo seu dono. Foi treinado e adestrado para ser um cão de ataque, uma arma mortal ativada por uma simples ordem. Até mesmo coleira Danny foi habituado a usar. Isolado do mundo, essa é sua realidade: atacar as pessoas que atrapalham os planos de Bart. Porém, seu destino muda quando conhece Sam (Morgan Freeman), um cego que ganha a vida afinando pianos. Danny sente-se atraído pelo som do instrumento e, após uma armadilha armada para Bart, ele foge e reencontra o homem que lhe mostrou, em poucos instantes, um mundo de emoção desconhecido. As lutas ficam em segundo plano em Cão de Briga. Enquanto elas significam a infelicidade do protagonista, Sam o cativa por meio da música.

    Para Jet Li o papel foi um verdadeiro desafio. Acostumado a personagens justiceiros e infindáveis seqüências de lutas, como em Romeu Tem Que Morrer e O Beijo do Dragão, desta vez o ator interpreta um homem acuado, inocente e com medo de seu dono. Uma pessoa frágil, amparada pelo personagem de Morgan Freeman. O ganhador do Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por Menina de Ouro emociona com a maneira que liberta Danny. Um cego que enxerga com a alma e tem sensibilidade suficiente para transformar um cão de guarda num homem dócil.

    A música é um elemento fundamental no filme e muito bem trabalhada. A trilha sonora é composta principalmente por música clássica e a presença marcante da banda Massive Attack - que também participou da trilha de Batman Eternamente -, há anos na estrada com o seu trip-hop (mistura de hip-hop com sons psicodélicos e guitarras progressivas). O ritmo de Cão de Briga é todo ditado pela música, desde as cenas de ação, com instrumentos pesados, até os momentos em que a emoção pulsa forte com elementos clássicos e instrumentos contemporâneos.

    Cão de Briga pode ser uma ótima maneira de mostrar qualidade e humanismo nos filmes de ação, principalmente para aqueles que torcem o nariz por causa de tanta violência encontrada no gênero.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus