CHARLOTTE GRAY - PAIXÃO SEM FRONTEIRAS

CHARLOTTE GRAY - PAIXÃO SEM FRONTEIRAS

(Charlotte Gray)

2001 , 121 MIN.

14 anos

Gênero: Drama

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Gillian Armstrong

    Equipe técnica

    Roteiro: Jeremy Brock

    Produção: Douglas Rae, Sarah Curtis

    Fotografia: Dion Beebe

    Trilha Sonora: Stephen Warbeck

    Elenco

    Anton Lesser, Billy Crudup, Cate Blanchett, Erich Redman, Jack Shepherd, John Benfield, John Perkins, John Pierce Jones, Lewis Crutch, Mathew Plato, Michael Gambon, Robert Shannon, Rupert Penry-Jones, Wolf Kahler

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Um romance de guerra à moda antiga. Assim pode ser definido Charlotte Gray - Uma Paixão Sem Fronteiras, filme que marca mais uma brilhante interpretação de Cate Blanchett (de Elisabeth e Vida Bandida). Ela vive o papel-título, uma jovem escocesa que romanticamente se alista na resistência francesa, apenas para estar mais perto de Peter (Rupert Penry-Jones), o piloto pelo qual se apaixonou recentemente. Porém, ao chegar na França ocupada pelos nazistas, Charlotte toma contato com a dura realidade da guerra. Num panorama de morte, violência e injustiça, ela terá de rever todos os seus conceitos.

    A rigor Charlotte Gray é mais um filme de guerra. Mais uma história sobre paixões que nascem e morrem durante o conflito, igual a tantas outras já filmadas. Porém, ele tem um charme retrô irresistível para os fãs do estilo tradicional de ser fazer cinema. A narrativa é das mais clássicas, as interpretações são ótimas, a fotografia e a direção de arte enchem os olhos. E – claro – todos os elementos infalíveis para se obter algumas boas lágrimas estão ali: a despedida no trem, a morte dos colegas de luta, crianças judias implacavelmente perseguidas e desencontros amorosos.

    Um espectador mais desavisado pode até achar que está vendo um filme antigo. Não está: Charlotte Gray foi rodado em magníficas paisagens francesas e escocesas, no ano passado. Mas seu estilo convencional e clássico, sempre competente, vai fazer a alegria dos mais tradicionalistas e afugentar quem prefere experiências mais radicais na tela grande. De qualquer maneira, trata-se de uma história (muito) bem contada.

    Completam o elenco Billy Crudup (de Quase Famosos) e o veterano irlandês Michael Gambon, de Assassinato em Gosford Park.

    18 de abril de 2002
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus