CINTURÃO VERMELHO

CINTURÃO VERMELHO

(Redbelt)

2008 , 99 MIN.

14 anos

Gênero: Ação

Estréia: 20/06/2008

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • David Mamet

    Equipe técnica

    Roteiro: David Mamet

    Produção: Chrisann Verges

    Fotografia: Robert Elswit

    Trilha Sonora: Stephen Endelman

    Elenco

    Alice Braga, Chiwetel Ejiofor, Emily Mortimer, Joe Mantegna, Jose Pablo Cantillo, Max Martini, Ricky Jay, Rodrigo Santoro, Tim Allen

  • Crítica

    20/06/2008 00h00

    David Mamet é um dos autores teatrais mais respeitados atualmente nos palcos norte-americanos. Com Cinturão Vermelho, ele mostra como é capaz de criar tramas interessantes e inteligentes e quase consegue fazer um bom filme. Quase.

    Mamet é um aluno de jiu-jitsu há alguns anos. Apaixonado pelo esporte - que ganhou força mundialmente graças ao trabalho da família brasileira Gracie -, resolveu ambientar seu novo drama nesse universo, sem faltar o núcleo de brasileiros, importantes representantes no cenário mundial da prática esportiva.

    A trama de Cinturão Vermelho acompanha Mike Terry (Chiwetel Ejiofor). Proprietário de uma academia de jiu-jitsu em Los Angeles, onde também dá aulas, é casado com a brasileira Sondra (Alice Braga em mais um papel internacional depois de Eu Sou a Lenda), que se mudou para os EUA com seus irmãos, o empresário Bruno (Rodrigo Santoro, outro brasileiro bem-cotado no exterior) e o lutador de jiu-jitsu Ricardo (John Machado, também brasileiro). Um incidente com a advogada emocionalmente descontrolada Laura (Emily Mortimer) dá início a uma série de eventos trágicos na vida do protagonista. De um lado, ele defende a honra e serenidade de um praticante de artes marciais; do outro, o mundo parece confrontar Mike com a falta de ética e a violência moral dos que o rodeiam.

    Cinturão Vermelho é ambientado no mundo do esporte, mas não é sobre jiu-jitsu. Aliás, se sua idéia é ver lutas, é melhor acompanhar no canal por assinatura. Trata-se de um drama sobre valores morais aparentemente perdidos no mundo no qual o protagonista vive; valores subjetivos defendidos por ele, que o coloca em situações que confrontam a realidade imposta a ele. O filme é desenvolvido bem, até. A trama é interessante e, definitivamente, o longa é sustentado pela excelente atuação de Ejiofor.

    No entanto, esses importantes pontos positivos no filme são completamente eclipsados pelos dez minutos finais da produção, na conclusão da trama. Um dos finais mais piegas e destoantes dos últimos tempos faz com que o espectador saia desencantado com a trama, fazendo com que os acertos de Cinturão Vermelho sejam esquecidos.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus