CORPO

CORPO

(Corpo)

2007 , 86 MIN.

14 anos

Gênero: Drama

Estréia: 30/05/2008

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Rossana Foglia, Rubens Rewald

    Equipe técnica

    Roteiro: Rossana Foglia, Rubens Rewald

    Fotografia: Márcio Langeani

    Trilha Sonora: Eduardo Queiróz

    Estúdio: Glaz Cinema

    Elenco

    Chris Couto, Leonardo Medeiros, Louise Cardoso, Regiane Alves, Rejane Arruda

  • Crítica

    30/05/2008 00h00

    Com um semblante cansado e desiludido (como, aliás, costuma ocorrer com a maioria de seus personagens), o ator Leonardo Medeiros é o protagonista do suspense Corpo, filme que marca a estréia em longa-metragem dos curta-metragistas paulistas Rossana Foglia e Rubens Rewald.

    Leonardo vive o papel de Artur, um desanimado médico legista que certo dia se depara com um mistério intrigante: o necrotério onde trabalha recebe várias ossadas que estavam enterradas há décadas numa vala comum. Provavelmente fruto da ditadura militar brasileira. O inquietante, porém, é que no meio de todos aqueles restos mortais encontra-se o cadáver de uma jovem com praticamente nenhum sinal de decomposição. Artur acha o caso fascinante. Já sua chefe, Lara (Chris Couto), não dá atenção ao assunto, tratando-o com a costumeira burocracia de sempre. Agora, Artur tem 24 horas para identificar o corpo e resolver o mistério. Caso contrário, o cadáver, junto com seus segredos, será enterrado como indigente.

    A busca do legista pelas histórias que possam estar escondidas naquele caso constrói o mote principal do filme que, todavia, vai perdendo seu foco e diluindo seu interesse ao longo da narrativa. Coerentemente, o clima é sóbrio e sombrio. Noturno. Mas a entrada de novos personagens no enredo mais confunde do que realmente esclarece o caso, o que pode até ter sido efetivamente a intenção dos diretores, mas que pouco contribui para a manutenção da atenção à trama.

    Chama atenção a cena na qual são apresentados os pais de Artur. O momento exala um forte ar de melancolia, que poderia até justificar o apagado astral do personagem. Mas, infelizmente, esta situação fica perdida nos primeiros minutos do filme, não sendo mais retomada nem explorada até o final da projeção.

    Como trabalho de estréia, Corpo denota talento na criação de clima e na dissecação do viés do suspense, mas merecia melhor roteiro.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus