CORPOS CELESTES

CORPOS CELESTES

(Corpos Celestes)

2009 ,

Gênero: Drama

Estréia: 11/03/2011

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Fernando Severo, Marcos Jorge

    Equipe técnica

    Roteiro: Carlos Eduardo de Magalhães, Fernando Severo, Marcos Jorge, Mário Lopes

    Produção: Cláudia da Natividade

    Fotografia: Kátia Coelho

    Trilha Sonora: Ruriá Duprat

    Distribuidora: Panda Filmes

    Elenco

    Alexandre Nero, Antar Roht, Carolina Holanda, Dalton Vigh, JeffBech

  • Crítica

    10/03/2011 11h22

    Francisco (Dalton Vigh) é um sujeito misterioso, sempre ostentando uma cara amarrada e um certo ar de superioridade. A Astronomia – paixão de infância que transformou em profissão – faz com que ele tenha a real dimensão da pequenez do ser humano diante da imensidão do espaço. Pelo menos a dimensão física. Porque quando Diana (Carolina Holanda) entra em seu mundo, Francisco percebe que nem tudo aquilo que ele aprendeu nas Ciências Exatas pode ser aplicado às Ciências Humanas.

    Tudo no universo é relativo. Até a pequena sinopse acima, que pode dar a impressão que Corpos Celestes seria um leve romance. Não é. Narrado em dois tempos – presente e passado – o filme analisa com poesia e sensibilidade a infância e a maturidade de um protagonista intrigante e multifacetado (na infância, ele é vivido por Rodrigo Cornelsen). São medos ocultos como a face escura da lua, pequenos segredos, surpresas, e vidas que não seguirão as órbitas regulares dos planetas.

    Ainda que com alguns pequenos senões na direção de atores, é um filme que envolve e – importante – faz pensar. O que não é pouco.

    Corpos Celestes é dirigido a quatro mãos por dois importantes cineastas paranaenses: Marcos Jorge e Fernando Severo. O primeiro obteve grande repercussão nacional – e até internacional – com o ótimo longa Estômago. E Fernando vem de uma premiada e marcante carreira em curtas-metragens. Ambos são amigos e parceiros há mais de 20 anos, mas este é o primeiro longa que fazem juntos.

    O filme levou o prêmio de Melhor Fotografia no Festival de Gramado, e mais cinco premiações no Festival de Goiânia: Trilha Sonora, Direção de Arte, Fotografia e Ator Revelação.

    Nos Festivais por onde passou, é comum Corpos Celestes causar um certo estranhamento no final. Mas para saber, é preciso ver. Confira.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus