DENTRO DA CASA

DENTRO DA CASA

(Dans La Maison)

2012 , 106 MIN.

14 anos

Gênero: Suspense

Estréia: 29/03/2013

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • François Ozon

    Equipe técnica

    Roteiro: François Ozon, Juan Mayorga

    Produção: Claudie Ossard, Eric Altmeyer, Nicolas Altmeyer

    Fotografia: Jérôme Alméras

    Trilha Sonora: Philippe Rombi

    Estúdio: Canal+, Ciné+, Cofimage 23, FOZ, France 2 Cinéma, France Télévision, La Banque Postale Images 5, Mandarin Films, Mars Distribution, Palatine Étoile 9, Région Ile-de-France

    Distribuidora: Califórnia Filmes

    Elenco

    Alain Lhostis, Antoine Louis, Bastien Ughetto, Belkacem Lalaoui, Bénérice Barbin, Catherine Davenier, Cendro Kancel, Christian Tongkhiane, Cyril Chaussivert, Denis Ménochet, Diana Stewart, Emmanuelle Seigner, Ernst Umhauer, Fabrice Colson, Fabrice Luchini, Gaëtan Vajou, Guillaume Jacques, Hana Tanem, Jacques Bosc, Jana Bittnerova, Jean-François Balmer, Kevin Méanard, Kristin Scott Thomas, Manon Delaître, Marie Brunet, Marie Jupille, Matthieu Cisse, Mehdi Meskar, Mélissa Placide, Mohamed Dahmane El Mehdi, Nadir Azni, Noé Fournier, Olivier Royer, Ronny Pong, Stéphanie Campion, Vincent Hocini, Vincent Schmitt, Yann Conflant, Yolande Moreau

  • Crítica

    26/03/2013 18h29

    Poderia uma obra de ficção fazer alguém perder o senso da realidade? Até que ponto a arte destitui o artista de sua vida, apropriando-se dela? Dentro da Casa tenta responder essas questões por meio da história de um jovem com potencial para literatura, cuja vontade de escrever ultrapassa conceitos éticos e morais.

    No longa de François Ozon, Claude (Ernst Umhauer) precisa fazer uma redação por semana como exercício proposto por seu professor de literatura, Germain (Fabrice Luchini). O aluno começa a retratar a vida do colega de classe, Rapha, de maneira muito íntima, revelando pormenores de seu cotidiano com o pai (que também chama-se Rapha) e com a mãe Esther (Emmanuelle Seigner). Em termos literários, constrói uma obra. Em termos éticos, começa a destruir uma família.

    Esse é o grande dilema do filme e do professor Germain: o certo seria dar asas à imaginação de um adolescente com grande potencial, mesmo pressentindo consequências nefastas, ou restringir suas atitudes?

    Na medida em que aprende literatura, Claude começa a escrever sua “ficção” com primor e o longa ganha descrições poéticas sob seu ponto de vista. E com o estímulo de criar “personagens” mais convincentes, deixa todos em dúvida sobre a realidade das situações narradas. Apesar de não ser completamente original, o roteiro bem desenvolvido prende a atenção até o desenlace. O filme funciona bem com tomadas simples e diretas, prezando mais pelas palavras do que pela forma.

    O primeiro e dramático desfecho escrito para Rapha Jr. e a reação do professor mostram o nível de influência da ficção sob o leitor ou espectador em uma das melhores sequências do filme. Consequências reais começam a ficar em segundo plano em prol de uma boa história. Aqui surge outra questão, dessa vez sobre a arte: Ela deveria ter limites? Quem os define?

    Nessa trama, o jovem protagonista tem destaque absoluto. É bem provável que daqui a alguns anos muitos assistam Dentro da Casa para ver o início da carreira de Ernst Umhauer. Além disso, os personagens coadjuvantes são pertinentes e tem profundidade nas mãos de um ótimo elenco. As cenas da desanimada Esther em seu vazio de classe média e a interação com o amigo adolescente do filho criam grandes momentos da narrativa.

    O desfecho deixa a sensação de que Claude poderia muito bem ser uma metáfora, a idealização do futuro bem-sucedido na perspectiva de um professor frustrado. Vários filmes já usaram a metalinguagem para expressar o dilema entre real e ilusão na era da imagem, das verdades editadas. O Show de Truman e o recente Holy Motors são exemplos. Dentro da Casa entra discretamente para essa lista criando uma infinidade de perguntas do melhor tipo - aquelas que pairam no ar por tempos, até o próprio espectador encontrar (ou não) alguma resposta.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus