DIETA MEDITERRÂNEA

DIETA MEDITERRÂNEA

(Dieta Mediterránea)

2009 , 100 MIN.

14 anos

Gênero: Comédia

Estréia: 14/01/2011

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Joaquín Oristrell

    Equipe técnica

    Roteiro: Joaquín Oristrell, Yolanda García Serrano

    Produção: Gerardo Herrero, Marta Esteban

    Fotografia: Albert Pascual

    Trilha Sonora: Josep Mas, Salvador Niebla

    Estúdio: Messidor Films S.L

    Distribuidora: Imovision

    Elenco

    Alfonso Bassave, Carmen Balagué, Jesús Castejón, Olivia Molina, Paco León, Roberto Álvarez

  • Crítica

    31/01/2011 12h21

    Filmes que utilizam a gastronomia como metáfora dos sabores e dissabores da vida estão quase se transformando num subgênero cinematográfico. Dieta Mediterrânea é um destes filmes. Mais um.

    Sem muita inspiração, a história é centrada em Sofia (Olivia Molina), exímia cozinheira que não consegue se decidir entre o amor seguro de Toni (Paco León) e as investidas erótico/profissionais de Frank (Alfonso Bassave). Enquanto o primeiro lhe ofecere estabilidade, o segundo lhe acena com irresistíveis possibilidades culinárias.

    Tudo, porém, é levado pelo diretor Joaquín Oristrell em fogo brando, sem os calientes temperos típicos do bom cinema espanhol. Enquadramentos, diálogos e tempos excessivamente convencionais e televisivos fazem supor que Dieta Mediterrânea tenha sido pensado para agradar a todos os públicos, prendendo-se assim a convenções burocrático-comerciais que podem até agradar aos paladares mais acostumados ao arroz-feijão do dia-a-dia, mas que decepciona a quem prefere uma iguaria cinamatográfica mais elaborada.

    O bom roteiro provoca com algumas tentativas de subversão social, mas a direção pesada parece ter medo de ousar, e acaba eliminando esta possibilidade.

    Algo assim como se a Globo Filmes fizesse um filme na Espanha. Morno.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus