DO QUE AS MULHERES GOSTAM

DO QUE AS MULHERES GOSTAM

(What Women Want)

2000 , 126 MIN.

12 anos

Gênero: Comédia

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Nancy Meyers

    Equipe técnica

    Roteiro: Josh Goldsmith, Kathy Yuspah, Nancy Meyers

    Produção: Bruce Davey, Gina Matthews, Mel Gibson, Nancy Meyers, Susan Cartsonis

    Fotografia: Dean Cundey

    Trilha Sonora: Alan Silvestri

    Elenco

    Bette Midler, Helen Hunt, Lauren Holly, Logan Lerman, Marisa Tomei, Mark Feuerstein, Mel Gibson

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Dois roteiristas estreantes no cinema (Cathy Yuspa e Josh Goldmisth, ambos escritores do seriado The King of the Queens) e uma diretora que só havia assinado um longa-metragem na carreira (Nancy Myers, de Operação Cupido) conseguem engatilhar um dos maiores sucessos comerciais da temporada norte-americana: Do Que As Mulheres Gostam. O filme custou US$ 65 milhões e rendeu 180 só nas bilheterias dos Estados Unidos.

    É óbvio, porém, que grande parte deste sucesso (talvez a maior) se deve à presença de Mel Gibson no papel principal, ele que também é produtor do filme por meio de sua empresa, a Icon. Gibson vive o papel de Nick, um publicitário machista que acredita ser o bam-bam-bam entre as mulheres. Ou, acreditava. Depois de quase morrer eletrocutado num acidente doméstico, ele obtém o dom de ouvir os pensamentos femininos e acaba descobrindo que, na realidade, todas as mulheres consideravam seu comportamento galanteador totalmente ultrapassado e inconveniente. É hora de Nick rever todo o seu posicionamento de vida.

    A fórmula de um acontecimento “mágico” que faz o personagem principal cair em si e se transformar numa pessoa melhor é das mais antigas e remonta às antigas fábulas infantis. Mas e daí? Do Que As Mulheres Gostam não tem pretensões de ser altamente criativo, muito menos de revolucionar a história do cinema. Ele quer apenas divertir, o que consegue fazer com muita eficiência e bom gosto.

    Mel Gibson mostra novamente todo o seu talento para o humor (foi inclusive indicado ao Globo de Ouro). Os diálogos são divertidos, a produção é das mais caprichadas e o ritmo de comédia romântica é bastante envolvente. Precisa mais?

    Um delicioso programa para o final de semana.

    5 de março de 2001
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista especializado em cinema desde 1980. Atualmente é crítico de cinema da Rede Bandeirantes de Rádio e Televisão e do Canal 21. Às sextas-feiras é colunista do Cineclick. [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus