E AÍ, MEU IRMÃO, CADÊ VOCÊ?

E AÍ, MEU IRMÃO, CADÊ VOCÊ?

(O Brother Where Art Thou?)

2000 , 106 MIN.

12 anos

Gênero: Comédia

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Joel Coen

    Equipe técnica

    Roteiro: Ethan Coen, Joel Coen

    Produção: Ethan Coen

    Fotografia: Roger Deakins

    Trilha Sonora: T-Bone Burnett

    Elenco

    Charles Durning, Chris Thomas King, Daniel von Bargen, Del Pentecost, George Clooney, Holly Hunter, John Goodman, John Turturro, Michael Badalucco, Tim Blake Nelson

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Pretensão, água benta e caldo de galinha não fazem mal a ninguém. Por isso, os sempre divertidos irmãos Joel e Ethan Coen jogaram a humildade para o espaço quando incluíram no novo filme deles o crédito "baseado na Odisséia, de Homero". Será que o próximo vai ser "baseado na Bíblia"? Ou na Enciclopédia Barsa? Talvez não. Talvez o crédito faça parte da comédia.

    Porém, deixando a pretensão de lado, o filme é bastante divertido. Tudo se passa nos anos da Grande Depressão, quando três presidiários (George Clooney, John Turturro e Tim Blake) fogem da cadeia e saem em busca de um suposto tesouro enterrado. Aliás, esta não é a primeira vez que Clooney sai em busca de um tesouro, ultimamente. Quem não se lembra de Três Reis? Na corrida pela riqueza, os três colegas vão se deparando pelo caminho com os tipos mais estranhos da mitologia - e da realidade - norte-americana. Desde o gangster Baby Face Nelson, até o músico Robert Johnson que - diz a lenda - teria vendido sua alma ao Diabo, em troca de tocar blues como ninguém.

    Quem conhece e curte a obra dos Coen (Fargo, Barton Fink, O Grande Lebowski entre outros) já sabe o que encontrar: humor sarcástico, anárquico, cenas de encher os olhos, direção de arte estilizada e criativa, além de alguns momentos verdadeiramente impagáveis.

    Um road movie cômico enriquecido pelas participações especiais de Holly Hunter e John Goodman. Experimente. Afinal, os Coen estão entre os últimos baluartes da criatividade humorística do cinema americano.


    31 de outubro de 2000
    -----------------------------------------
    Celso Sabadin é jornalista especializado em cinema desde 1980. Atualmente é crítico de cinema da Rede Bandeirantes de Rádio e Televisão e do Canal 21. Às sextas-feiras é colunista do Cineclick. [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus