ELVIS & NIXON

ELVIS & NIXON

(Elvis & Nixon)

2016 , 86 MIN.

12 anos

Gênero: Comédia

Estréia: 16/06/2016

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Liza Johnson

    Equipe técnica

    Roteiro: Cary Elwes, Hanala Sagal, Joey Sagal

    Produção: Cassian Elwes, Holly Wiersma

    Fotografia: Terry Stacey

    Trilha Sonora: Ed Shearmur

    Estúdio: Amazon Studios

    Montador: Michael Taylor, Sabine Hoffmann

    Distribuidora: Sony Pictures

    Elenco

    Ahna O'Reilly, Alex Pettyfer, Ashley Benson, Colin Hanks, Evan Peters, Hanala Sagal, Ian Hoch, Johnny Knoxville, Kamal Angelo Bolden, Kevin Spacey, Michael Shannon, Nathalie Love, Ritchie Montgomery, Sky Ferreira, Tate Donovan, Tracy Letts

  • Crítica

    15/06/2016 14h48

    Por Iara Vasconcelos

    O encontro entre o presidente americano Richard Nixon e o rockstar Elvis Presley é uma daquelas situações tão improváveis que se fosse contada em uma roda de amigos seria apontada como "papo de pescador". Ainda mais quando a intenção do Rei do Rock era afastar os jovens norte-americanos das drogas e da propaganda comunista. Esse episódio é recontado com tom cômico em Elvis & Nixon.

    Aqui, já com a popularidade baixa, o Rei do Rock é retratado como um maníaco por armas - ele anda com duas debaixo do casaco e uma em sua bota - e como forte defensor dos valores tradicionais americanos. Ele considera as revoltas populares da época, como o movimento pacifista e os Panteras Negras, como más influências para os adolescentes. O que é irônico, já que Elvis também era visto como uma figura forte da contracultura americana.

    Tudo o que se sabe do encontro entre as duas figuras se resume a uma foto e uma história publicada pelo Washington Post no dia 27 de Janeiro de 1972. Elvis teria enviado uma carta de seis páginas ao político pedido uma reunião. Na verdade, tudo o que o músico queria era um distintivo da Brigada de Narcóticos, o único que lhe faltava. E propôs usar sua influência para ajudar o presidente mais impopular entre os jovens americanos.

    Michael Shannon e Kevin Spacey estão excelentes no papel de Elvis e Nixon respectivamente e convencem, nos fazendo até esquecer que os atores não lembram quase nada os personagens reais. Os dois conseguem incorporar as personalidades diferentes de cada um - do roqueiro excêntrico e do político inacessível - ao mesmo tempo que suas atuações se complementam.

    A diretora Liza Johnson (Amores Inversos) e os roteiristas Joey Sagal, Hanala Sagal e Cary Elwes usam de muita criatividade para chegar ao tom da trama.O grande problema do longa é que muitos dos acontecimentos são exagerados de mais e pouco críveis. Elvis & Nixon cria uma alegoria sobre a cultura pop e demonstra a ousadia necessária para tal, entretanto o longa não tem muito a oferecer fora o teor "absurdo" da circunstância. Ainda assim, o brilho dos protagonistas consegue cativar o espectador.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus