EM MÁ COMPANHIA

EM MÁ COMPANHIA

(Bad Company)

2002 , 122 MIN.

12 anos

Gênero: Comédia

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Joel Schumacher

    Equipe técnica

    Roteiro: Jason Richman, Michael Browning, Mick Garris

    Produção: Clayton Townsend, Jerry Bruckheimer

    Fotografia: Dariusz Wolski

    Trilha Sonora: Trevor Rabin

    Elenco

    Adoni Maropis, Ammar Daraiseh, Anthony Hopkins, Bill Massof, Charlie Day, Chris Rock, Garcelle Beauvais, Michael Fewx, Philippe Vonlanthen, Shabazz Richardson

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    O próprio material de divulgação do filme já avisa: a semente para o conceito de Em Má Companhia teve sua origem há mais de uma década, no final dos anos 80. Percebe-se. Durante toda a projeção, fica-se com a nítida impressão de "filme antigo", de algo já visto antes. Mistura de Máquina Mortífera com A Hora do Rush, mais algumas pitadas de todos os filmes sobre duplas de agentes já realizados, Em Má Companhia é apenas um engraçado entretenimento com jeitão de dejà vu.

    O mote lembra muito Inimigo do Estado, com Will Smith e Gene Hackman. Um veterano agente da CIA (Anthony Hopkins) tem pouco mais de uma semana para transformar o malandro Jake (Chris Rock) num espião sofisticado e perspicaz para substituir seu irmão gêmeo Kevin (também Chis Rock), assassinado numa missão. É o velho tema do "peixe fora d'água". Jake é praticamente um marginal, sequer sabia da existência de seu falecido irmão, aprendeu a sobreviver nas ruas e ganha a vida como cambista. E, em poucos dias, ele terá de saber absolutamente tudo sobre os meandros da espionagem internacional.

    Não é difícil saber o que vem pela frente: algumas boas tiradas cômicas (ponto forte de Chris Rock), ação, um leve, levíssimo verniz de política internacional e toda a correria sempre muito bem produzida assinada por Jerry Bruckheimer, o mesmo produtor de ConAir, A Rocha, Armageddon e outros grandes e barulhentos sucessos.

    O resultado pode não ser nenhuma maravilha, mas é divertido e eficiente para um sábado no cinema, com muita pipoca. Belas locações na República Checa ajudam a dar um pouco mais de charme a este trabalho dirigido por Joel Schumacher, o mesmo de Batman Eternamente e 8 Milímetros, entre vários outros.

    29 de agosto de 2002
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus