ENTRE O AMOR E A PAIXÃO

ENTRE O AMOR E A PAIXÃO

(Take This Waltz)

2011 , 116 MIN.

14 anos

Gênero: Drama

Estréia: 07/12/2012

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Sarah Polley

    Equipe técnica

    Roteiro: Sarah Polley

    Produção: Sarah Polley, Susan Cavan

    Fotografia: Luc Montpellier

    Trilha Sonora: Jonathan Goldsmith

    Estúdio: Astral Media, Joe's Daughter, The Harold Greenberg Fund

    Distribuidora: Califórnia Filmes

    Elenco

    Aaron Abrams, Albert Howell, Avi Phillips, Danielle Miller, Diane D'Aquila, Diane Flacks, DustinPeters, Graham Abbey, Jean-Michel Le Gal, Jennifer Podemski, Luke Kirby, Matt Baram, Michelle Williams, Sarah Silverman, Seth Rogen, Vanessa Coelho

  • Crítica

    04/12/2012 17h02

    Michelle Williams. Sou fã de carteirinha desde quando ela interpretava a rebelde Jen no seriado Dawson’s Creek. Versatilidade e precisão fazem dela uma das melhores atrizes de sua geração. Pode interpretar uma dona de casa em crise no casamento, como no tristíssimo Namorados Para Sempre, ou se transformar no vulcão sexual Marilyn Monroe em Sete Dias com Marilyn.

    No belíssimo Entre o Amor e a Paixão ela é Margo, jovem escritora tímida, quase desajeitada. Certamente aquele tipo de pessoa que não está confortável em sua própria pele. É casada com Lou (Seth Rogen) com quem forma o casal clichê perfeito, daqueles que os amigos têm certeza que irão passar o resto da vida juntos. Mas, após 5 anos, o casamento começa a ficar “desapaixonante”. Margo parece sufocar com a situação, reforçada a cada cena pelo calor de um verão escaldante que salta da tela.

    Neste cenário, surge Daniel (Luke Kirby), o vizinho por quem ela se encanta. E vice-versa.Vem a questão: manter o casamento? Investir na paixão? O tema, aparentemente piegas e simples, é tratado sensivelmente pela diretora canadense Sarah Polley, que também é atriz. A delicadeza do filme está em cada sequência, fruto de um roteiro impecável e ótima construção dos personagens. Sentimos vesceralmente a cumplicidade, a troca de olhares, o amor que adoece de um lado e nasce de outro. Uma das metáforas mais bonitas do longa surge quando Margo diz ter medo de Aeorportos por não gostar de estar entre dois lugares.

    Os três atores principais estão impecáveis em seus papéis. Seth Rogen, no entanto, surpreende. O rei do besteirol deixou de lado as gracinhas e mandou bem em seu personagem doce, sensível, cuidadoso e apaixonante. Um de seus melhores papéis sem dúvidas.

    Ajudando na composição, temos o primor na escolha das locações que traz um Canadá delicioso no verão. A trilha sonora, por sua vez, é ótima. Take This Waltz, música de Leonard Cohen e título original do filme, é a melodia que embalada uma de suas belíssimas sequências. A cantora Feist também interpreta uma versão incrível de Secret Heart.

    Entre o Amor e a Paixão carrega a mensagem que, na vida, qualquer que seja o roteiro, nunca vai existir escolha perfeita para o amor. E essa pode ser a resposta mais aliviante que existe.


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus