EXTERMÍNIO 2

EXTERMÍNIO 2

(28 Weeks Later...)

2007 , 104 MIN.

18 anos

Gênero: Terror

Estréia: 01/06/2007

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Juan Carlos Fresnadillo

    Equipe técnica

    Roteiro: Enrique López Lavigne, Jesús Olmo, Juan Carlos Fresnadillo, Rowan Joffe

    Produção: Allon Reich, Andrew MacDonald, Enrique López Lavigne

    Fotografia: Enrique Chediak

    Trilha Sonora: John Murphy

    Estúdio: DNA Films, Figment Films

    Elenco

    Catherine McCormack, Harold Perrineau, Idris Elba, Imogen Poots, Jeremy Renner, Mackintosh Muggleton, Rose Byrne

  • Crítica

    01/06/2007 00h00

    Os zumbis apáticos e lentos popularizados pelo cineasta George A. Romero em clássicos como A Noite dos Mortos Vivos (1968) foram "turbinados" em filmes como Extermínio. Na produção dirigida por Danny Boyle em 2002, as criaturas são ágeis e muito mais ameaçadoras. Extermínio 2 consegue ser mais sangrento e violento que a produção anterior, mostrando uma nova geração de mortos-vivos.

    Se a trama do filme de 2002 se passa 28 dias após a proliferação do vírus que transforma pessoas em zumbis canibais e raivosos, a história de Extermínio 2 acontece 28 semanas após esse fenômeno. Depois que o exército norte-americano ocupou a Inglaterra a fim de erradicar o surto do longa anterior, o vírus está aparentemente erradicado do território. Aos poucos, Londres volta a ser ocupada pelos sobreviventes que conseguiram escapar. Tammy (Imogen Poots) e Andy (Mackintosh Muggleton) são irmãos e voltam ao país. Mais tarde, descobrimos que são filhos de Don (Robert Carlyle, que havia recusado um papel em Extermínio) e Alice (Catherine McCormack). Do casal, somente o pai conseguiu escapar dos zumbis que costumavam ocupar a Inglaterra, o que percebemos na sensacional primeira seqüência do longa. Pelo menos é isso que pensamos, até descobrirmos que, na verdade, Alice conseguiu sobreviver a um violento ataque sem manifestar as características da presença do vírus no organismo humano por alguma anomalia genética não-identificada. Ela é a portadora que faltava para que os zumbis voltem a tomar conta do território britânico.

    Além do suspense, Extermínio também traz uma forte crítica social, assim como grande parte dos filmes envolvendo zumbis. Afinal, o comportamento de humanos frente a criaturas como essas - que, apesar das formas, perderam a humanidade junto com a vida - é prato cheio para metáforas, que também não ficam de fora de Extermínio 2. Se o cúmulo da perda da humanidade de um zumbi é ele perseguir sua própria família sedento de carne fresca, o mesmo acontece com os membros do exército norte-americano que, sob as regras do "Código Vermelho" (acionado em situações de emergência como a do longa), são capazes de atirar em tudo o que mexe, com vírus ou sem.

    Extermínio 2 traz cenas de ação muito mais vigorosas do que a produção anterior, os zumbis são mais assustadores e sangrentos e a direção caótica assinada pelo espanhol Juan Carlos Fresnadillo (cujo nome se tornou conhecido pelo curta-metragem Esposados, de 1996) faz com que o espectador sinta toda a tensão da situação na qual estão os personagens do longa. Portanto, Extermínio 2 traz uma interessante mistura entre ação, suspense, drama e zumbis capaz de agradar aos fãs dos filmes com essas cultuadas criaturas.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus