FORA DE CONTROLE (2002)

FORA DE CONTROLE (2002)

(Changing Lanes)

2002 , 99 MIN.

12 anos

Gênero: Drama

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Roger Michell

    Equipe técnica

    Roteiro: Chap Taylor, Michael Tolkin

    Produção: Scott Rudin

    Fotografia: Salvatore Totino

    Trilha Sonora: David Arnold

    Estúdio: Paramount Pictures

    Elenco

    Amanda Peet, Ben Affleck, Bradley Cooper, Deen Badarou, Jennifer Dundas, Myriam Blanckaert, Samuel L. Jackson, Toni Collette, William Hurt

  • Crítica

    22/05/2009 11h03


    Um Dia de Fúria ao quadrado. Assim pode ser definido o drama Fora de Controle, novo trabalho do cineasta sul africano Roger Michell, o mesmo de Um Lugar Chamado Notting Hill.

    Numa manhã chuvosa de Nova York, dois homens se envolvem num pequeno e corriqueiro acidente. De um lado, Doyle (Samuel L. Jackson), um ex-alcoólatra tentando reaver sua família. Do outro, o advogado Gavin (Ben Affleck), a caminho da Corte para mais um serviço rotineiro. Os carros de ambos se esbarram; nada sério. Para evitar confusões, Gavin dá um cheque em branco a Doyle, mas se recusa a lhe dar uma carona. Na pressa, Gavin perde um documento importante, enquanto Doyle, a pé, perde um tempo que seria vital para os seus planos. De alguma maneira, ambos se sentem extremamente prejudicados, e partirão para a vingança com ódios e violências completamente desproporcionais.

    O estresse das grandes cidades e as formas assustadoras de suas manifestações formam o tema principal de Fora de Controle. Quem mora numa metrópole, em qualquer canto do planeta, certamente irá se identificar com algumas situações propostas pelo filme. Talvez você nunca tenha desatarraxado os pinos da roda de alguém que tivesse lhe prejudicado no trânsito só pelo puro prazer de vê-lo em apuros... Mas, com certeza, já teve vontade. E também, sem dúvidas, essa ação iria provocar uma reação ainda mais violenta. É nesta bola de neve de irracionalidade que se apóia o filme. Situações que poderiam ser resolvidas com alguns telefonemas se transformam em verdadeiras declarações de guerra pelas mãos dos personagens principais. Uma batalha urbana travada diariamente por milhões de anônimos que, no fundo, são capazes de apoiar até uma invasão americana ao Iraque, fazendo assim a catarse de suas próprias frustrações.

    Mas que fique bem claro: a guerra entre Gavin e Doyle não é travada com facas e fuzis, mas sim com as armas da sociedade dita "civilizada" e moderna. Entre elas, a mais terrível: o corte de crédito. "Cancelei todo o seu crédito. Agora você é uma alma sem corpo", diz Gavin a Doyle. Nada mais coerente: nos tempos atuais, honra, palavra e honestidade não valem absolutamente nada diante de um computador que acusa saldo negativo.

    Fora de Controle marca uma ótima estréia no cinema para o escritor e roteirista Chap Taylor.

    4 de outubro de 2002

    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus