GAROTOS INCRÍVEIS

GAROTOS INCRÍVEIS

(The Wonder Boys)

2000 , 112 MIN.

18 anos

Gênero: Comédia

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Curtis Hanson

    Equipe técnica

    Roteiro: Steve Kloves

    Produção: Michael Douglas, Scott Rudin

    Fotografia: Dante Spinotti

    Trilha Sonora: Christopher Young

    Elenco

    Frances McDormand, Katie Holmes, Michael Douglas, Richard Thomas, Rip Torn, Robert Downey Jr., Tobey Maguire

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    "Garotos Incríveis é o novo filme de Curtis Hanson". A simples menção do nome do cineasta já é suficiente para aguçar a curiosidade de quem gosta do bom cinema. Afinal, desde o grande sucesso de Los Angeles - Cidade Proibida existia muita expectativa em relação ao próximo trabalho de Hanson, que tantos prêmios e elogios recebeu por ocasião do seu trabalho anterior. A espera demorou três anos, mas valeu a pena: Garotos Incríveis pode não ser tão genial quanto Los Angeles... mas está alguns pontos cima da média da produção recente dos EUA.

    Tudo é centrado na figura de Tripp (Michael Douglas), um professor de literatura dono de uma incrível capacidade de se meter em encrencas. Ele não consegue terminar o livro que deve ao seu editor, sua mulher o deixou, sua amante está grávida, e um aluno com jeitão de psicopata está lhe causando ainda mais problemas. Isso para dizer o mínimo. Imaturo e incapaz de assumir responsabilidades, Tripp se afunda cada vez mais nos problemas que ele mesmo gera.

    O sarcasmo do livro Wonder Boys (escrito por Michael Chabon em 1995), que originou o filme, pode ser notado já a partir do próprio nome do personagem principal: Tripp não vive sem a sua maconha. E "trip", em inglês, é um dos nomes dados à "viagem" proporcionada pelas drogas. O tom do filme segue por aí. Com ironia, humor refinado, diálogos afiados (o roteiro é de Steve Kloves, que também roteirizou e dirigiu Susie e os Baker Boys) além de um forte sabor agridoce provocado por um personagem que, em última análise,é simplesmente patético.

    Em termos formais, Hanson optou por uma narrativa similar à dos antigos policiais "noir" dos anos 40: narração em off, fotografia escura, personagens cheios de nuances, nem sempre vilões, nem sempre heróis.

    O elenco chama a atenção. Além de Michael Douglas o filme traz ainda Tobey Maguire (o garoto de Regras da Vida), Frances McDormand (Oscar de atriz por Fargo), o veterano Rip Torn, a jovem Katie Holmes (do seriado de TV Dawsons´s Creek) e - falando em televisão - Henry Thomas, o eterno "John Boy" do antigo seriado Os Waltons.

    17 de outubro de 2000
    ---------------------------------------------
    Celso Sabadin é jornalista especializado em cinema desde 1980. Atualmente é crítico de cinema da Rede Bandeirantes de Rádio e Televisão e do Canal 21. Às sextas-feiras é colunista do Cineclick. [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus