GOL 2: VIVENDO O SONHO

GOL 2: VIVENDO O SONHO

(Goal II: Living the Dream)

2007 , 115 MIN.

12 anos

Gênero: Drama

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Jaume Collet-Serra

    Equipe técnica

    Roteiro: Adrian Butchart, Mike Jefferies, Terry Loane

    Produção: Mark Huffam, Matt Barrelle, Mike Jefferies

    Fotografia: Flavio Martínez Labiano

    Trilha Sonora: Stephen Warbeck

    Estúdio: Milkshake Films

    Elenco

    Alessandro Nivola, Anna Friel, David Beckham e Miriam Colon, Frances Barber, Kuno Becker, Rutger Hauer, Stephen Dillane

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Gol 2: Vivendo um Sonho pode não ser um grande longa-metragem, mas com certeza pode ser uma surpresa para os amantes do futebol. Principalmente por causa da fotografia e as angulações de câmera utilizadas nas cenas dos jogos, "colocando" o espectador dentro do campo. Que tal saber como é fazer um gol pelo Real Madrid em plena final da Liga dos Campeões? Pois é exatamente esta a sensação que temos em vários momentos do filme. As imagens são grandiosas, à altura da emoção de uma disputa importante como esta. Vale a pena ressaltar que as cenas foram filmadas durante os verdadeiros jogos do Real Madrid.

    Após ter abandonado a vida de garoto pobre e virado um grande astro do futebol internacional, Santiago Munez (Kuno Becker) é contratado pelo Real Madrid, time da Espanha. Porém, esses não são os planos de sua noiva, com quem planeja morar em Newcastle (Inglaterra), cidade de seu antigo clube. Com o tempo, a distância deixa de ser somente física: envaidecido com a contratação e o glamour com o qual passou a conviver, Santiago deixa de lado as pessoas que mais o amam.

    O enredo, possivelmente, agrada mais às mulheres, com muito romance, drama, arrependimentos, reencontros e reconciliações. Elementos característicos de produções chamadas de "água com açúcar" por aqueles que não querem se render à emoção e escondem as lágrimas nos olhos. Mas não se deixe enganar e pensar ser uma história desinteressante. Pelo contrário: com muitas imagens de bastidores, a história de Gol 2: Vivendo um Sonho é uma mistura de ficção e realidade, mas sem cair em tom documental, tão característicos em filmes cujo tema é futebol. Por essa razão, o enredo pode até ser considerado comum ao abordar a história de um garoto pobre que enriquece como astro do futebol internacional.

    Poderíamos dizer apenas que Kuno Becker realiza muito bem seu trabalho. Porém, em entrevista ao Cineclick que pode ser lida aqui, o ator revela que nunca gostou de futebol e, além de tudo, era péssimo no esporte mais popular de seu país - Kuno é mexicano. Isto demonstra sua força de vontade e coragem de encarar o desafio, pois em nenhum momento do filme se percebe tal desafeto com a bola.

    Esteticamente, Gol 2: Vivendo um Sonho se distancia muito de seu antecessor, sendo superior, apesar de ter um enredo dramático bem similar. Este é o segundo filme de uma trilogia sob a direção de três cineastas diferentes. Danny Cannon foi o responsável por Gol! (2005), mostrando a descoberta do talentoso Santiago Munez. Jaume Collet-Serra assume a direção deste filme e Andrew Morahan dirige o terceiro e último longa, com estréia prevista para 2008 - sendo que a maioria das cenas já foram filmadas durante a Copa da Alemanha.

    Se mesmo assim o espectador não se animar a ir até à sala de cinema, que tal acompanhar uma participação desengonçada de Ronaldo, Roberto Carlos, Robinho e outros jogadores brasileiros que despontam no futebol europeu?

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus