GOOSEBUMPS - MONSTROS E ARREPIOS

GOOSEBUMPS - MONSTROS E ARREPIOS

(Goosebumps)

2015 , 103 MIN.

10 anos

Gênero: Aventura

Estréia: 22/10/2015

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Rob Letterman

    Equipe técnica

    Roteiro: Carl Ellsworth, Darren Lemke, Larry Karaszewski, Scott Alexander

    Produção: Deborah Forte

    Fotografia: Javier Aguirresarobe

    Trilha Sonora: Henry Jackman

    Estúdio: Columbia Pictures, Original Film, Sony Pictures

    Montador: Jim May

    Distribuidora: Sony Pictures

    Elenco

    Amanda Lund, Amy Ryan, Anthony B. Harris, Ashleigh Jo Sizemore, Benjamin Papac, Caleb Emery, Clare Halstead, Drew Lamkins, Drew Lampkins, Dylan Minnette, E. Roger Mitchell, Ella Wahlestedt, Gabriela Fraile, Halston Sage, Jack Black, Jared Sandler, Jennifer Trudrung, Jillian Bell, John Deifer, John Herndon, Josh Phillips, Karan Soni, Kathy Walton Pulley, Keith Arthur Bolden, Ken Marino, Kevin Harrison, Kumail Nanjiani, Larry Mainland, Lucky Mangione, Luka Jones, Marshall Choka, Mason Pike, Michael Flayhart, Mickie Pollock, Natalie D'Addieco, Nate Andrade, Odeya Rush, Roger Neal, Rory Healy, Ryan Lee, Sarah Borne, Sean Gogan, Steve Quinn, Steven Krueger, Taber Cross, Timothy Simons, Vivian Kyle

  • Crítica

    21/10/2015 15h32

    Por Daniel Reininger

    No Brasil, Jack Black (Escola De Rock) disse querer resgatar o espírito dos anos 80 com Goosebumps - Monstros E Arrepios, adaptação da série de livros de terror voltada para o público infanto-juvenil escrita por R.L. Stine. E isso ele conseguiu! O longa está cheio de humor, momentos assustadores e até mesmo romance, e é capaz de entregar uma aventura clássica, cheia de ação. Melhor de tudo: Não é preciso conhecer a franquia de livros para se divertir com o filme.

    Claro, é uma aventura voltada ao público infantil, então os mais velhos podem ficar cansados das brincadeiras em alguns momentos, especialmente aqueles que não se apaixonaram pelos filmes dos anos 80, como Os Goonies, E.T. - O Extraterrestre, mas a verdade é que o longa consegue ter um ritmo agradável até o final, nunca entediando sua audiência, não importa a idade. E isso é ótimo.

    Na trama, chateado por ter se mudado para uma pequena cidade, Zach Cooper (Dylan Minnette) encontra esperança quando conhece Hannah (Odeya Rush), sua vizinha. O problema é que a garota é filha do misterioso escritor R. L. Stine (Jack Black), autor da série de livros Goosebumps, que não quer o contato dos dois. Quando o rapaz tenta descobrir o motivo, descobre que os monstros que tornaram os livros do escritos famosos são reais e o rapaz, acidentalmente, liberta um deles. Logo, as coisas saem do controle e as criaturas passam a assombrar a cidade; cabe a Stine, Zach e Hanna capturá-los.

    Um longa de Goosebumps circula por Hollywood desde os anos 90 e podemos entender a demora, afinal existem diversas dificuldades nessa adaptação. Como uma série de histórias, não há protagonista ou vilão para um roteirista focar e Twilight Zone: O filme é belo exemplo de como antologias amadas podem ser mal adaptadas para o cinema. Mas a ideia de fazer Stine ser um personagem e colocá-lo contra alguns de seus monstros mais populares prova ser a chave para o sucesso do longa.

    E é claro que a verdadeira razão para ir ao cinema é para ver monstros - cada um mais divertido do que o outro. As cenas de ação são ótimas, a forma como Slappy - talvez o vilão mais famoso da franquia - se torna a mente por trás do caos é algo muito bem pensado. Aliens, vampiros, Louva-a-deus gigantes, lobisomens e mais são só algumas das criaturas, criadas tanto com efeitos práticos quanto computação gráfica, que invadem a cidade, na noite e um baile do colegial, obviamente.

    O filme não tenta fugir dos clichês, ao invés disso, procura brincar com eles e faz isso muito bem. Verdade que o longa não assusta, talvez apenas as crianças muito pequenas se incomodem com algo, afinal a ideia do longa é ser creepy e não assustador. As piadas físicas também são bastante comuns e devem atrair a atenção dos pequenos. Para os adultos, fica a sensação de que já vimos tudo aquilo antes e é o senso de nostalgia que conquista esse público.

    Surpreendentemente, o destaque do filme são os jovens protagonistas, enquanto Jack Black no papel de Stine é mais curioso do que cativante, o mesmo vale para Jillian Bell, que vive a tia atrapalhada de Zach. Porém, o espectador se importa mesmo é com os garotos, principalmente com a relação entre Zach e Hannah. Uma reviravolta ao redor do casal deixa as coisas ainda mais interessantes, embora a resolução do problema seja óbvia e preguiçosa.

    Entretanto, no balanço geral, Goosebumps é um ótimo filme familiar para a época do Halloween. Quem gosta de monstros, não tem como não se divertir, apesar do tom infantil da produção. A trilha sonora de Danny Elfman é o complemento ideal para essa divertida obra. O difícil é pensar numa sequência, já que todos os monstros da franquia já foram usados, mas o que importa, agora, é se divertir ao lado de amigos e família com essa boa produção.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus