GREGÓRIO DE MATTOS

GREGÓRIO DE MATTOS

(Gregório de Mattos)

2002 , 70 MIN.

Gênero: Drama

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Ana Carolina Teixeira Soares

    Equipe técnica

    Roteiro: Ana Carolina

    Produção: Jean Robert

    Fotografia: Rodolfo Sánchez

    Estúdio: RioFilme

    Elenco

    Eliza Lucinda, Guida Viana, Marília Gabriela, Rodolfo Bottino, Ruth Escobar, Tonio Carvalho, Virginia Rodrigues, Waly Salomão, Xuxa Lopes

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Depois do controvertido Amélia (um filme do tipo "ame ou odeie"), a cineasta Ana Carolina partiu para um projeto mais ambicioso: contar, cinematograficamente, a vida do poeta baiano do século 17 Gregório de Mattos. O filme leva o nome do poeta e estréia neste final de semana nos cinemas brasileiros, em circuito bastante restrito.

    Não é uma experiência fácil. Não é um documentário, tampouco uma reconstituição convencional da vida do artista. O roteiro pende mais para uma intervenção artística, uma mistura barroca que bebe na antiga fonte do Cinema Novo. Tem sabor passadista, discursivo. A escolha do poeta baiano Waly Salomão - nem sempre uma figura agradável - para o papel-título passa longe da linguagem cinematográfica e se inspira muito mais num teatro excessivamente falado. O espectador mais desavisado vai custar a crer que Gregório de Mattos, o filme, foi produzido no século 21.

    A curiosidade fica por conta da participação da apresentadora Marília Gabriela no elenco. Muito pouco para um projeto tão ambicioso.

    15 de agosto de 2002
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus