GUERRA É GUERRA!

GUERRA É GUERRA!

(This Means War)

2012 , 100 MIN.

12 anos

Gênero: Comédia Romântica

Estréia: 16/03/2012

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • McG

    Equipe técnica

    Roteiro: Simon Kinberg, Timothy Dowling

    Produção: Brent O'Connor, Jennifer Simpson, Reese Witherspoon, Robert Simmonds, Simon Kinberg, Will Smith

    Fotografia: Russell Carpenter

    Estúdio: Overbrook Entertainment, Robert Simonds Productions, Type A Films

    Elenco

    Abigail Spencer, Affion Crockett, Aleks Paunovic, Alex Pesusich, Allan Gray, Angela Bassett, Arien Boey, Ash Lee, Baline Patry, Che Pritchard, Chelsea Handler, Chris Pine, Clint Carleton, Conrad Coates, Daren A. Herbert, Dariusz Slowik, Derek Waters, Desiree Zurowski, Dominique Brownes, Elizabeth Weinstein, Fred Henderson, George Touliatos, Graeme Goodhall, Gretal Montgomery, Jakob Davies, Jennifer Kitchen, Jennifer Oleksiuk, Jenny Slate, Jesse Reid, Jill Teed, Joey Forfellow, John Paul Ruttan, John Stewart, Kasey Ryne Mazak, Kevan Ohtsji, Kevin O'Grady, Kirstyn Konig, Klodyne Rodney, Laura Vandervoort, Lauren Watson, Lee Razavi, Leela Savasta, Lossen Chambers, Louise Hradsky, Mason Brown, Michael Papajohn, Mike Dopud, Mike Johnson, Natassia Malthe, Panou, Patrick Monroe, Patrick Sabongui, Paul Becker, Paul Wu, Reese Witherspoon, Richard O'Sullivan, Rosemary Harris, Thomas Potter, Til Schweiger, Tom Hardy, Tyrell Witherspoon, Viv Leacock, Warren Christie

  • Crítica

    15/03/2012 11h00

    O novo longa de Reese Witherspoon (que esteve no Brasil para promovê-lo) é um misto de comédia, romance e ação que usa e abusa dos clichês dos filmes de espionagem, não aprofunda os conflitos dramáticos e também não se leva a sério, por isso mesmo cumpre o que promete: levar ao público hora e meia de puro entretenimento. Guerra é Guerra tem inúmeros delizes, mas funciona a contento e a boa interação entre os atores faz com que a história flua bem e conquiste a atenção do espectador.

    Reese interpreta Lauren Scott, uma mulher que avalia produtos para consumidores e está em busca de sua cara-metade depois de ter sido abandonada por um antigo namorado. Quando sua melhor amiga faz um perfil seu em um site de relacionamentos, ela conheceo Tuck (Tom Hardy, de A Origem), aparentemente um agente de viagens pacato e romântico, e FDR (Chris Pine, de Star Trek), um bon vivant galanteador que faz de tudo para convencê-la a sair com ele. O que Lauren nem imagina é que Tuck e FDR se conhecem, são melhores amigos e trabalham juntos. Mais: são agentes da CIA.

    Quando descobrem que estão interessados pela mesma mulher, os espiões passam a competir e utilizam os recursos da agência para sair em vantagem em relação ao outro. Para justificar as cenas de ação, uma subtrama com o mais batido dos clichês: antagonista russo maldoso e descerebrado em busca de vingança. Felizmente a trama improvável é conduzida pelo diretor McG (As Panteras), que não é exatamente conhecido por sutileza ou densidade cinematográfica, mas sabe nos mergulhar rapidamente na descrença absoluta e, por isso mesmo, encaramos sem compromisso na trama.

    Afinal, se o espectador for levar a sério agentes da CIA que moram em apartamentos de luxo com direito a piscina no teto, podem usar a tecnologia da agência de inteligência à vontade para resolver problemas pessoais, têm acesso exclusivo às obras de Gustav Klimt e conseguem um circo particular com globo de espelho no teto para românticas aulas de trapézio (?), vai sair da sala antes de terminada a sessão.

    A máxima "você já viu um, viu todos" se aplica a Guerra é Guerra, mas, apesar de bastante previsível, o longa é bem “assistível”. Entretenimento descompromissado para casais de namorados que não estão procurando nada sério.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus