HELLBOY II - O EXÉRCITO DOURADO

HELLBOY II - O EXÉRCITO DOURADO

(Hellboy II: The Golden Army)

2008 , 120 MIN.

14 anos

Gênero: Ação

Estréia: 05/09/2008

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Guillermo del Toro

    Equipe técnica

    Roteiro: Guillermo del Toro

    Produção: Joe Roth, Lawrence Gordon, Lloyd Levin, Mike Richardson

    Fotografia: Guillermo Navarro

    Trilha Sonora: Danny Elfman

    Estúdio: Lawrence Gordon Productions, Universal Pictures

    Elenco

    Doug Jones, James Dodd, Jeffrey Tambor, John Alexander, John Hurt, Luke Goss, Ron Perlman, Selma Blair, Thomas Kretschmann

  • Crítica

    05/09/2008 00h00

    Hellboy II - O Exército Dourado é continuação de Hellboy (2004) e leva às telas o universo criado para as histórias em quadrinhos por Mike Mignola (que atuou na produção de ambos os longas). Novamente dirigido pelo mexicano Guillermo Del Toro, o filme chega às telas após O Labirinto do Fauno, longa do diretor que despertou um grande interesse do público em torno de sua obra. E, de fato, é possível encontrar muito do universo de fantasia que o cineasta mostrou em sua obra de 2006, ao mesmo tempo em que ele volta a revisitar o personagem que deu vida em 2004.

    O começo de Hellboy II - O Exército Dourado mostra uma passagem da infância do herói do longa (Ron Perlman), quando era criado por Trevor Bruttenholm (John Hurt). Nessa ocasião, o professor lhe conta a lenda do Exército Dourado que dá nome a esta continuação, criado pelos seres fantásticos que ainda habitam as florestas e subterrâneos da Terra, enquanto os humanos ocupam as grandes cidades. Adormecidos, podem ser acordados novamente pelo príncipe elfo Nuada (Luke Goss), que aguarda e treina ansiosamente pela oportunidade da revanche de seu povo contra os humanos, que segregaram seus semelhantes às sombras. Os agentes da ultra-secreta Agência de Pesquisa e Defesa Paranormais - cuja função é defender os humanos dos perigos ocasionados pelo choque entre eles e as criaturas fantásticas - tentam a todo custo defender a humanidade da possível destruição caso o Exército Dourado seja despertado por Nuada.

    A fotografia de Hellboy II - O Exército Dourado é sempre sombria, com algumas oscilações douradas na composição dos cenários e figurino, remetendo ao exército que nomeia esta seqüência. O humor de Hellboy e dos personagens que o cercam na agência - como Liz (Selma Blair), Abe Sapien (Doug Jones) e sua nova aquisição no comando, Johan Krauss (dublado por John Alexander, James Dodd e Seth MacFarlane) - continua afiado e esperto como no longa anterior, oferecendo momentos de descontração nessa violenta luta entre os monstros do filme.

    Mais uma vez, Hellboy II - O Exército Dourado traz à tona o sempre recorrente embate entre humanos e os protagonistas da trama. Ou seja, a não-aceitação do diferente. Mas, independente deste tipo de discussão - tratado de forma superficial, já que não parece ser este o foco do longa -, trata-se de um excelente filme de ação, com toques caprichadíssimos de fantasia. Aliás, Del Toro sabe como poucos dar vida às criaturas fantásticas criadas por Mignola nos quadrinhos.

    Todos os personagens são assustadores, cada um de sua forma, mas existe uma delineação bem-definida dos "mocinhos" e "bandidos", por mais que carreguem oscilações temperamentais. Afinal, como todos os filmes de super-heróis, os grupos são bem definidos: os que salvam e os que destroem o mundo.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus