HOMENS DE HONRA

HOMENS DE HONRA

(Men of Honor)

2000 , 129 MIN.

12 anos

Gênero: Drama

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • George Tillman Jr.

    Equipe técnica

    Roteiro: Scott Marshall Smith

    Produção: Bill Badalato, Robert Teitel

    Fotografia: Anthony Richmond

    Trilha Sonora: Mark Isham

    Elenco

    Aunjanue Ellis, Charlize Theron, Cuba Gooding Jr., David Keith, Hal Holbrook e Michael Rapaport, Robert De Niro

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Por que será que o cinema americano adora fazer filmes sobre sargentos durões que gritam clichês militaristas na cara de recrutas impassíveis? Quantas vezes você já viu esta cena no cinema? Com certeza, várias. Quem não se importar em vê-la novamente – e repetidas vezes – pode assistir a Homens de Honra, drama que chega esta semana nos cinemas do Brasil.

    A história gira em torno da obsessão do marinheiro Carl (Cuba Gooding Jr., Oscar de coadjuvante por Jerry Maguire) em se tornar mergulhador responsável por missões especiais, na Marinha dos Estados Unidos. Porém, por mais que estude e se esforce para alcançar seu objetivo, Carl sempre terá dois grandes empecilhos pela frente. Primeiro, o fato dele ser negro e querer subir na vida dentro de uma instituição racista como a Marinha. Segundo, a presença do desequilibrado professor e comandante Sunday (Robert De Niro, careteiro como sempre), disposto a tudo para barrar os caminhos do jovem Carl.

    Homens de Honra é um duelo entre dois personagens obstinados e dois atores talentosos. Carl representa a liberdade, a mudança de ares de um rígido esquema militarista, a força de vontade. Sunday veste a camisa de uma Marinha antiquada, racista e reacionária, personificando a intolerância até o limite do insuportável. Entre ambos, porém, brota um roteiro maniqueísta, que polariza seus personagens principais de maneira juvenil e não consegue trabalhar o tema com profundidade. Sem trocadilho. O diretor George Tillman Jr. desperdiça um elenco de potencial com personagens bidimensionais que beiram o caricato.

    Baseado na história real do mergulhador Carl Brashear, Homens de Honra tem sabor de “já vi este filme antes”. Pouco ou quase nada acrescenta a outras produções do gênero.

    19 de março de 2001
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista especializado em cinema desde 1980. Atualmente é crítico de cinema da Rede Bandeirantes de Rádio e Televisão e do Canal 21. Às sextas-feiras é colunista do Cineclick. [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus