HORA DO RUSH 3

HORA DO RUSH 3

(Rush Hour 3)

2007 , 90 MIN.

14 anos

Gênero: Ação

Estréia: 07/09/2007

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Brett Ratner

    Equipe técnica

    Roteiro: Jeff Nathanson, Ross LaManna

    Produção: Andrew Z. Davis, Arthur M. Sarkissian, Jay Stern, Jonathan Glickman, Roger Birnbaum

    Fotografia: J. Michael Muro

    Trilha Sonora: Lalo Schifrin

    Estúdio: Avery Pix, New Line Cinema

    Elenco

    Andrew Quang, Ann Christine, Anna Chiu, Annabeth Miller, Catherine Ferrino, Chris Tucker, Dana Ivey, Daniel Decrauze, Daniel Yabut, David Goldsmith, David Niven Jr., Diana Carr, Eric Naggar, Francesca Cecil, Frank Bruynbroek, Heather Mostofizadeh, Henry O, Hiroyuki Sanada, Jaayda McClanahan, Jackie Chan, Jasmine Dustin, Jingchu Zhang, Julie Depardieu, Kayla McGee, Kentaro, Kristin Quinn, Laetitia Ray, Liliya Toneva, Lisa Byrnes, Lisa Piepergerdes, Lisa Thornhill, Loriel Hennington, Ludovic Paris, Mandy Coulton, Marc Hoang, Max von Sydow, Melissa Cabrera, Mia Tyler, Micaelle Mee-Sook, Michael Chow, Michel Francini, Mingming Sun, Noa Dori, Noémie Lenoir, Oanh Nguyen, Olivier Schneider, Philippe Bergeron, R.J. Durell, Rachael Markarian, Richard Dieux, Silvie Laguna, Tanja Plecas, Tovaris Wilson, Tzi Ma, Vanessa Tarazona, Victoria Gracie, Youki Kudoh, Yvan Attal

  • Crítica

    07/09/2007 00h00

    É difícil achar filmes que "agradem a gregos e troianos" e, principalmente, mantenham a qualidade. Hora do Rush 3 é o tipo de produção que conquista a família toda, uma boa pedida na hora em que bate a dúvida sobre qual longa assistir. Evidentemente, há aqueles que apreciem mais o gênero da comédia, mas não há quem não dê boas risadas com a dupla Jackie Chan e Chris Tucker, que interpretam os agentes Lee e James Carter, respectivamente.

    Desta vez, o embaixador Han (Tzi Ma) está de volta e precisa da proteção de Lee, pois descobriu um grande segredo da mais temida organização criminosa do mundo: a Tríade Chinesa. No momento em que vai revelar esse mistério, Han sofre um atentado e tem sua vida ameaçada. Sua filha, Soo Yung (Jingchu Zhang), a garotinha seqüestrada em Hora do Rush (1998), cresceu e também está sofrendo ameaças. Ela faz Lee e Carter prometerem que irão localizar e prender os criminosos. As pistas os levam a Paris e, o que poderia parecer uma nova tentativa de tirar férias, torna-se uma busca incansável pelos segredos da organização chinesa. O que Lee não espera é que esse novo caso irá colocá-lo de frente com seu passado e sentimentos deixados para trás.

    Conforme as produções começam a ganhar seqüências, a fórmula que conquistou o público na primeira versão tende a se desgastar. Em muitos casos, o diretor perde a mão ou o roteiro se torna fraco; os personagens também podem tornar-se cansativos e perder o encantamento. Hora do Rush 3 também está exposto a esses problemas, comuns em continuações. Mesmo assim, continua sendo uma ótima opção para um bom entretenimento. A trama é simples e direta demais em comparação aos anteriores; na cena final, parece que o roteiro foi cortado para alcançar os 90 minutos exatos de filme. Antes que pense no fator orçamento, Hora do Rush 3 custou US$ 140 milhões, sendo que o primeiro, de 1998, foi orçado em somente US$ 35 milhões.

    A direção de Brett Ratner (X-Men: O Confronto Final), responsável pelos filmes anteriores, faz com que o longa mantenha a mesma linguagem visual, além da forma irônica e leve de conduzir os personagens, assim como os momentos de ação e cenas de luta, com direito a coreografias e malabarismos, sem desapontar o fã mais ardoroso. Jackie Chan e Chris Tucker conseguem segurar nas três seqüências da franquia a característica que fez de seus personagens um sucesso mundial: o entrosamento. Somente este fator já vale o preço do ingresso.

    Em tempo: O cineasta Roman Polanski, diretor de O Bebê de Rosemary e Macbeth, faz uma ponta atuando como o excêntrico detetive francês Revi. Apesar de sua participação ser curta, já vale boas risadas.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus