IL DIVO

IL DIVO

(Il Divo)

2008 , 110 MIN.

Gênero: Drama

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Paolo Sorrentino

    Equipe técnica

    Roteiro: Paolo Sorrentino

    Produção: Andrea Occhipinti, Francesca Cima, Nicola Giuliano

    Fotografia: Luca Bigazzi

    Trilha Sonora: Teho Teardo

    Elenco

    Anna Bonaiuto, Carlo Buccirosso, Flavio Bucci, Giorgio Colangeli, Paolo Graziosi, Piera Degli Esposti, Toni Servillo

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Quando se trata de poder na Itália, a primeira imagem que vêm à cabeça é dos mafiosos. Normal. Afinal, eles foram os que mais renderam filmes, mas a situação está prestes a mudar. Paolo Sorrentino volta suas câmeras não para o poder dos mafiosos, mas de um político italiano em Il Divo, moderna cinebiografia sobre Giulio Andreotti (interpretado pelo excelente Toni Servillo, que também está em Gomorra, outro destaque italiano nesta Mostra).

    Com carreira política iniciada em meados dos anos 60, foi primeiro-ministro nos períodos de 1972 a 1973, 1976 a 1979 e 1989 a 1992. Em 1993, a Justiça acusou Andreotti de delitos com ligação à Máfia e a esquemas de financiamento ilegal de partidos políticos. O seu julgamento teve inicio em 1995, mas Andreotti acabou por ser absolvido em 1999. É um dos senadores vitalícios da República de Itália.

    Com muitas licenças cinematográficas, Il Divo reproduz a carreira política de Andreotti, ao mesmo tempo em que tece todas as relações de influências que o político construiu ao longo de sua vida. O filme tem algumas cenas memoráveis, além de enquadramentos criativos e o inteligente uso da trilha sonora. Desta forma, resulta numa cinebiografia moderna. No entanto, o roteiro não resolve muito bem tantos personagens que passam pela vida do protagonista. Alguns ficam soltos na trama, fazendo com que o espectador se perca da metade para o final. Ou seja, a narrativa não consegue se sustentar. Parece um velocista que vai muito bem até a metade de uma maratona, mas é passado para trás por seus competidores na medida em que chega na linha de largada. Mesmo assim, Il Divo ainda vale a pena ser visto, nem que seja somente pela excelente atuação de Servillo como o protagonista.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus