JOGO DE AMOR EM LAS VEGAS

JOGO DE AMOR EM LAS VEGAS

(What Happens in Vegas)

2008 , 105 MIN.

12 anos

Gênero: Comédia

Estréia: 27/06/2008

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Tom Vaughan

    Equipe técnica

    Roteiro: Dana Fox

    Produção: Dean Georgaris, Michael Aguilar, Shawn Levy

    Fotografia: Matthew F. Leonetti

    Estúdio: 21 Laps Entertainment, Dune Entertainment III, Mosaic Media Group, Penn Station Entertainment, Regency Enterprises, Twentieth Century Fox Film Corporation

    Elenco

    Ashton Kutcher, Cameron Diaz, Krysten Ritter, Lake Bell, Queen Latifah, Zach Galifianakis

  • Crítica

    27/06/2008 00h00

    Cameron Diaz e Ashton Kutcher podem até tentar investir em outros gêneros cinematográficos, mas os atores sempre encontram bons terrenos para trabalhar em comédias. E, finalmente, um filme reúne os dois: Jogo de Amor em Las Vegas.

    Cameron e Kutcher interpretam Joy e Jack, respectivamente. Eles moram em Nova York, mas nunca se cruzaram na cidade graças ao estilo de vida totalmente diferente que levam. Ela trabalha na bolsa de valores de Nova York; ele é marceneiro da companhia do pai. Quando ambos têm decepções, recorrem ao mesmo lugar para afogarem as mágoas: Las Vegas, capital norte-americana da farra.

    Lá eles se encontram e, depois de muitos drinques, casam. Até aí tudo bem, uma anulação sempre é possível, mas, na manhã seguinte do casamento, Jack ganha US$ 3 milhões num caça-níquel e, por conta do acordo matrimonial, teriam, na teoria, de dividir o valor. Mas, quando vão à justiça para tentar contornar o problema, o juiz simplesmente define que eles terão de viver seis meses sob o mesmo teto (o dele, no caso, já que ela acabou de terminar um noivado) para tentar fazer o relacionamento funcionar. Já está na cara que os dois vão se infernizar para que o outro desista do acordo, mas o inesperado (só para eles, porque o espectador já sabe o que vem) acontece.

    A premissa do longa pode até ser interessante e, com certeza, a comédia não deve desagradar aos fãs da dupla, mas, no final, ela não passa de uma seqüência de situações idiotas - muitas vezes, sem graça alguma -, permeadas por um roteiro previsível, atuações rasas e uma direção pesada, assinada pelo experiente diretor de séries de TV Tom Vaughan.

    Jogo de Amor em Las Vegas é tão óbvio que traz todos os elementos que formam uma comédia romântica: o atrito inicial entre os protagonistas - que, eventualmente, leva ao envolvimento afetivo ao longo do filme -, os melhores amigos engraçadinhos, as situações constrangedoras (no caso, típicas de comédias com o par de atores) e um final feliz. Se você está cansado do mesmo, fuja.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus